Skip to content

Revelação do poker brasileiro brilha na Espanha com prêmio milionário

nov 13, 2019

Diego Falcone (foto) tem sido a principal revelação do Brasil no poker em 2019”

Entre 1970 a 2010, o Brasil conquistou apenas um título do World Series of Poker (WSOP). O circuito, entre vários que rolam nos quatro cantos do mundo, é o mais importante de cartas do planeta. Na atual década, porém, o país já venceu cinco títulos da competição.

A ascensão no WSOP mostra como o poker brasileiro cresceu bastante nos últimos 10 anos. Muito disso passa intrinsicamente pela capacidade de renovação do poker nacional, que conta com uma base de jovens jogadores extremamente qualificada. Diego Falcone, apesar de ainda não ter um título do WSOP, é um jovem competidor que se encaixa no rol dos grandes jogadores do Brasil da nova geração.

Com apenas 21 anos, o brasileiro, que vive em Málaga (Espanha), tem tido um ano simplesmente mágico com excelentes resultados em alguns dos principais torneios da Europa e é fácil apontá-lo como maior revelação do poker nacional em 2019.

Destaque em uma das maiores competições do mundo

Todos os anos acontece o European Poker Tour (EPT), que é um circuito extremamente relevante no cenário global. Se o WSOP seria a Copa do Mundo da modalidade, o EPT seria como a Eurocopa – mas com possibilidade de não europeus participarem. Como o próprio nome diz, se trata de uma série de competições que são realizadas ao longo do ano em grandes cidades europeias.

Neste ano, o EPT está na sua 15º temporada e cinco etapas já foram realizadas: Nassau, Monte Carlo, Madrid, Barcelona e Sochi. Uma das principais etapas deste ano aconteceu em Barcelona. Além de ser uma das grandes capitais mundiais do futebol, a cidade é muito importante no poker — desde a primeira temporada do EPT, Barcelona sediou pelo menos um evento em todos os anos.

Na etapa de Barcelona deste ano, realizada entre os dias 20 de agosto a 1 de setembro, o brasileiro Falcone foi um dos principais destaques. O Main Event, que é a etapa principal do torneio, contou com a presença de 1.988 jogadores, sendo a maioria deles profissionais das cartas.

Mesmo em um torneio com tantos jogadores de altíssimo nível, Falcone não se intimidou e terminou com a quarta colocação geral. O feito foi de longe a melhor atuação da jovem carreira do brasileiro.

Ao ficar com a quarta colocação geral, Falcone garantiu a premiação de US$ 485 mil, que representou a maior de sua carreira. Além disso, o prêmio ganhado pelo brasileiro superou o de qualquer compatriota em 2019.

Além da ótima colocação de Falcone, o jogador também conseguiu lucrar em outros torneios do EPT realizados em Barcelona. Ele ficou na 70ª colocação de um evento chamado EPT Cup, além de ter conquistado outros bons resultados em torneios diferentes.

Vale destacar a participação de Rui Sousa, luso-brasileiro que ficou à frente de Falcone no Main Event para embolsar o prêmio de R$ 675 mil.

A capital Madrid sediou uma etapa anterior à Barcelona e Falcone marcou presença para também pontuar na temporada do EPT com algumas boas atuações.

Paulista, Falcone é mais um dos grandes jogadores do Estado

A ascensão de Falcone no mundo do poker só reflete a força que São Paulo tem nas cartas, que é o principal Estado do Brasil na modalidade — tanto em qualidade quanto na estrutura organizacional.

São Paulo é a sede oficial do Campeonato Brasileiro de Poker (BSOP), que também é o maior circuito de cartas do Hemisfério Sul. Neste ano, a capital paulista já sediou duas etapas diferentes e será casa do evento de encerramento da temporada (chamado de BSOP Millions).

É na capital paulista que está o maior e mais tradicional clube de poker do país, o H2 Poker Club. Em setembro deste ano, a confraria inaugurou a sua nova casa com espaço para centenas de jogadores.

Clube para jogadores profissionais e também para aqueles que encaram o poker como entretenimento, o H2 Poker Club sedia diversas competições ao longo do ano. Tudo isso é um reflexo de uma comunidade extremamente apaixonada pelo poker. Não é por acaso que, além de Falcone, São Paulo é o Estado de outras craques como Felipe Mojave, Thiago Decano, Paulo Gini, Caio Pessagno, Casio Kiles, Pedro Padilha e tantos outros.

Além de ser casa do BSOP, ter o maior clube de poker do país e contar com grandes jogadores na modalidade, São Paulo tem o campeonato estadual mais consolidado do Brasil.

O Campeonato Paulista de Poker (CPH) é o maior torneio estadual da modalidade Texas Hold’em do país e tem como sede oficial o H2 Poker Club – clube que recentemente saiu de sua sede para outra ainda maior. Ao fazer parte de tamanha tradição, Falcone aumenta ainda mais a reputação de São Paulo no cenário do poker internacional.

Expectativa grande para o futuro

Apesar da pouca idade, Falcone se mostrou experiente com as diversas estratégias de poker.  Tudo isso gera muita expectativa positiva para os próximos anos.

Por morar na cidade de Málaga, o brasileiro está estrategicamente bem localizado, pois Barcelona e Madrid são duas das principais capitais do poker europeu. Além disso, Portugal, que faz fronteira com a Espanha, também tem grandes competições que são realizadas anualmente.

Mesmo morando na Espanha, ocasionalmente Falcone vem para o Brasil disputar alguns dos grandes torneios do país. Neste ano, por exemplo, ele chegou a até mesmo conquistar um evento do Campeonato Brasileiro de Poker.

O próximo passo para o jogador é se envolver cada vez mais com outros circuitos relevantes, como é o caso do WSOP. Disputado anualmente em Las Vegas, no Estado de Nevada, por lá está a nata do poker mundial.

Falcone já mostrou talento de sobra e os próximos anos serão importantíssimos para o jogador se consolidar no cenário mundial das cartas.

Geralmente, os jogadores de poker ao vivo atingem o auge a partir dos 25 anos. Ainda tão jovem, mas já competente, Falcone é um nome para ficar de olho nos próximos anos e não seria surpresa se ele se tornasse o primeiro brasileiro da história a vencer um Main Event do EPT.