Notícias

Afinal, o que é a URSAL, citada por Cabo Daciolo no primeiro debate eleitoral na TV?

4

Na quinta-feira, dia 09 de agosto de 2018, como já se sabe, aconteceu o primeiro debate eleitoral na TV, contendo 8 dos candidatos à Presidência da República. Quem esperou intensas discussões ou muita troca de farpas entre os candidatos ficou decepcionado. Mas a fala de Daciolo sobre a URSAL certamente chamou a atenção.

Contudo, quem conseguiu chamar a atenção durante após os debates foi o candidato à Presidência pelo Patriota, Cabo Daciolo.

Em um dado momento, Daciolo acusa Ciro Gomes de ter sido fundador do Foro de São Paulo e pede a ele que fale sobre o plano URSAL (União das Repúblicas Socialistas da América Latina).

Ciro se mostra surpreso e contém o riso ao ouvir a pergunta bizarra do concorrente. Ele então responde que não sabe o que é a URSAL, que não foi fundador do foro de São Paulo e que a questão estava respondida. Veja abaixo esse momento no vídeo:

Daciolo falou ainda que Ursal é a União das Repúblicas Socialistas da América Latina, que constituiria-se em um desejo de união de toda a América do Sul, formando uma única nação, a “Pátria Grande”.

“No nosso governo, o comunismo não vai ter vez”, acrescentou Daciolo.

Ciro reagiu de forma irônica à psicodelia argumentativa de Daciolo dizendo: “a democracia é uma delícia, mas tem certos custos”. Quem estava assistindo a esse momento nos estúdios da Band não conseguiu conter o riso.

Esse trecho do debate gerou uma enorme repercussão nas redes sociais, onde os internautas não perdoaram e deram início a uma divertida e interminável produção de memes.

Mas afinal, o que seria a URSAL, citada por Cabo Daciolo? O Foro de São Paulo realmente existiu? Explicaremos tudo isso nesse artigo.

O que é o Foro de São Paulo?

O Foro de São Paulo de fato existe. De acordo com José Dirceu, ex-ministro do governo Lula, o Foro de São Paulo havia sido criado com o objetivo de ajudar a esquerda subir ao poder em toda a América Latina.

O Foro de São Paulo, igualmente conhecido como FSP é um encontro de diversos partidos políticos e várias ONGs de esquerda da América Latina e do Caribe.

Esse ajuntamento foi fundado em 1990 quando o Partido dos Trabalhadores (PT), em conjunto com o presidente cubano Fidel Castro chamou outros partidos e movimentos revolucionários da América Latina e Caribe para debater a respeito de algumas alternativas para lutar contra as ditaduras latinas e os governos neoliberais.

Além disso, iria-se trabalhar para promover interação  de cunho econômico, social, político e cultural de toda essa região.

De acordo com Dirceu, Ciro participou do Foro e foi um dos participantes que não foi eleito presidente.

Ciro Gomes respondeu a Daciolo na hora e depois reforçou em outro momento que ele participou sim do Foro de São Paulo, porém não foi um dos fundadores. Afirmou ainda que não sabia do que se tratava a URSAL.

O Foro existiu e de acordo com Dirceu e Ciro, e seu objetivo era construir uma oposição da esquerda diante das ditaduras presentes na América Latina naquele momento.

Segundo algumas organizações, há aproximadamente 100 partidos e organizações participando das reuniões, com posicionamentos políticos dos mais diversificados.

Os países da América Latina que contam atualmente com presidentes que são membros do Foro de São Paulo são: Cuba, Equador, Nicarágua, Paraguai, República Dominicana, Uruguai,Barbados, Belize, Bolívia, Brasil, Venezuela, El Salvador, Guatemala e o Haiti.

Segundo Ciro, o intuito era interessante e chegou a participar de duas reuniões, mas que julgou não haver muita fundamentação das ideias discutidas.

Em outro vídeo, Ciro Gomes teceu críticas fortes ao Foro de São Paulo, chamando-o de “ajuntamento de múmias” e cutucou os petitas que davam apoio a essas ideias.

O que supostamente seria a famigerada URSAL?

Ao que tudo indica, o termo URSAL veio do escritor Olavo de Carvalho, em um artigo elaborado por ele no ano de 2006. A ideia inusitada só foi crescendo e tomando corpo no decorrer do tempo.

A teoria contou posteriormente com a criação de um site próprio, o chamado “Dossiê Ursal”, no qual há toda uma explicação sobre o que supostamente seria esse plano URSAL, possuindo também uma série de links, que levariam, por sua vez, a eventuais “confirmações” e “indícios” sobre o plano.

Teve também sua repercussão engrossada ainda mais quando Felipe Moura, um “discípulo” de Olavo de Carvalho e que escreveu para a revista Veja um artigo falando dos “perigos do Foro de São Paulo”.

Segundo o Destak Jornal, o professor de história Frederico Tomé, explanou o que era de fato o chamado plano Ursal. Frederico Tomé possui Bacharelado e Licenciatura em História pela Universidade de Brasília (1999), um mestrado em Estudos Comparados sobre as Américas pela Universidade de Brasília – CEPPAC/UnB (2005) e Doutorado em Estudos Comparados sobre as Américas pela Universidade de Brasília – ELA/UnB (2018). Esses dados sobre ele foram encontrados em seu currículo Lattes.

Segundo o professor, a URSAL não passa de teoria. “Ao que tudo indica é uma invenção. Essa Ursal não existe. Mas de certa forma ela funciona e agrada muito bem a determinados ouvidos”, declarou ao jornal Destak.

De acordo com Tomé, essa não é uma narrativa não que combina com cenário político da atualidade. “Talvez isso tenha uma raíz no temor ao comunismo típico da Guerra Fria. Então, para pessoas não muito bem informadas e que talvez ainda não tenham percebido que a Guerra Fria acabou e que hoje a gente vive em outra realidade, isso serve para unificar um determinado discurso e no período eleitoral isso serve para determinada mobilização”, disse ele.

A URSAL, dessa forma, não seria nada mais, nada menos do que uma mera teoria conspiratória elaborada por setores conservadores de extrema-direita, que ainda se sentem assombrados por um “temor comunista”.

A repercussão da fala de Daciolo e a produção de memes, menes e vídeos

A Internet, como sempre, não perdoou e a bizarra fala de Daciolo sobre a URSAL gerou uma infinidade de memes, menes e vídeos no Facebook, Twitter e Instagram. Veja abaixo alguns deles:

 

 

Danieli Mennitti
Possuo graduação e mestrado em História pela UNESP. Faço parte da equipe de redação do portal Resumo. Além de professora e historiadora, sou redatora web freelancer/autônoma. Interesso-me e escrevo sobre os mais variados assuntos.

You may also like

4 comments

  1. Por que não falou nada sobre a Pátria Grande? Teoria da conspiração… Sei…

    1. Olá, João. A suposta “Pátria Grande” seria justamente, nessa teoria da conspiração, a URSAL.

  2. O termo não foi inventado pelo Olavo de Carvalho, mas pela socióloga conservadora Maria Lucia Victor Barbosa, do Paraná (sempre o Paraná…). Ela usou para fazer chacota, para atacar a esquerda. Mas o Olavo, sempre fora do ar, levou a sério e citou.
    Mas, se parar pra pensar, a ideia de união da América Latina é ótima. E não é novidade, muitos líderes de esquerda e de direita, em séculos passados, já propuseram isso.
    Difícil é concretizar… Veja-se as dificuldades de manter coesa a União Europeia…

    1. Olá, Roberto!
      Obrigada por informar. No dia em que o Daciolo falou da URSAL, a primeira informação que obtivemos foi que teria sido o Olavo, mas, passado algum tempo, a tal socióloga afirmou que foi ela que cunhou o termo. Estavamos sem tempo de corrigir a informação, mas obrigada por nos lembrar! Vamos corrigir isso!
      Sim, a ideia de união da América Latina é ótima. De certa forma, a criação de blocos como o Mercosul e afins funciona como uma forma dessas nações unirem esforços regionais para se fortalecerem.
      De fato, é complicado construir um bloco e fazer convergir tantas diferenças, como é o caso da União Europeia, que inclusive tem estado um pouco abalada, principalmente após o Brexit.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Notícias