Skip to content

Eleições 2018: lista atualizada com os candidatos à presidência e as respectivas coligações partidárias

Hoje, sábado, dia 22 de setembro de 2018, estamos à exatamente 15 dias do primeiro turno das eleições. Candidatos estão empregando o dobro de esforços e velocidade para tentar conquistar mais eleitores.

PUBLICIDADE

Em agosto desse ano, quando as primeiras convenções partidárias ainda estavam acontecendo, publicamos uma relação com os candidatos à presidência que já haviam sido escolhidos por seus partidos e as datas das convenções partidárias de outros partidos para a definição dos candidatos. (leia aqui).

Nesse ínterim, mais partido foram realizando suas convenções, além também de alterações na chapa, como a chapa do PT, que anteriormente era composta por Lula, tendo Haddah como vice e agora conta como Haddad sendo candidato à presidência e Manuela D’Ávila como vice.

Como auxílio para a análise, listaremos os candidatos à presidência e suas respectivas propostas.

Fernando Haddad (PT) – Vice: Manuela D’Ávila (PC do B) – (coligação PT – PC do B)

Fernando Haddad, de 55 anos de idade, foi lançado a candidatura do PT à presidência com menos de 1 mês para as eleições no 1º turno. Dado que o TSE negou o pedido de registro da candidatura do ex-presidente Lula, em decorrência da Lei da Ficha Limpa, Haddad assumiu o posto e Manuela D’Ávila abriu mão de sua candidatura para entrar como vice na chapa.

O principal desafio do momento para Haddad é conseguir herdar os votos que seriam destinados à Lula.

PUBLICIDADE

Fernando Haddad é formado em Direito, tem mestrado na área de Economia e doutorado em Filosofia. Foi prefeito da cidade de São Paulo.

Geraldo Alckmin (PSDB) – Vice: Ana Amélia (PP) – (coligação PSDB, PP, PTB, PSD, SD, PRB, DEM, PPS, PR)

Geraldo Alckmin é formado em Medicina e tem 65 anos de idade. Em dezembro de 2017, assumiu a presidência do partido, que estava dividido entre continuar ou abandonar a base de apoio ao atual governo, de Michel Temer (MDB). Ele foi governador de São Paulo e anteriormente vereador e prefeito de Pindamonhangaba.

Alckmin tem basicamente 2 desafios pela frente: 1- conseguir uma posição mais favorável nas pesquisas de intenção de voto. Na última pesquisa divulgada pelo Data Folha, Alckmin apareceu com 10% das intenções de voto, ficando atrás Bolsonaro, Ciro Gomes e Marina.

2 – seu segundo desafio é se desvencilhar do desgaste causado pelas denúncias de corrupção, uma delas na qual é acusado de receber 10 milhões de reais em propinas da Odebrecht.

Ciro Gomes (PDT) – Vice: Kátia Abreu (PDT) – (coligação PDT-Avante)

Ciro Gomes tem 60 anos de idade, foi ministro na gestão do ex-presidente Lula e Itamar Franco, deputado estadual, deputado federal e também governador do Estado do Ceará.

Ele estava em segundo lugar nas pesquisas, atrás de Bolsonaro. Após a confirmação de Haddad como candidato à presidência no lugar de Lula e o crescimento do mesmo nas pesquisas, Ciro caiu para o terceiro lugar.

Seu desafio na atual eleição se dá pela carência de aliados em termos de coligação partidária.

Marina Silva (Rede) – Vice: Eduardo Jorge (PV) – (coligação Rede-PV)

Marina Silva tem 60 anos de idade e é formada em História. Já foi senadora e também ministra do Meio Ambiente.

Sua dificuldade nessa eleição é lidar com o tempo escasso para propaganda eleitoral na TV e no rádio. Além disso, ela também enfrenta um alto índice de rejeição, que beira os 29%, sendo a segunda mais rejeitada, atrás de Jair Bolsonaro.

Jair Bolsonaro (PSL) – Vice: General Mourão (PRTB) – (coligação PSL-PRTB)

Jair Bolsonaro tem 63 anos de idade, é deputado federal e está na primeira posição nas pesquisas de opinião relacionadas a cena eleitoral.

Ele teve de fazer uma pausa em sua campanha na rua devido ao fato de ter sofrido um ataque à faca no dia 6 de setembro, na cidade de Juiz de Fora (MG). Ele continua internado, agora no hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Como seu partido conta com pouca representação na Câmara dos Deputados (ao contrário do PSDB de Geraldo Alckmin, que conta com um maior número de deputados), ele tem pouco tempo de propaganda eleitoral, o que se torna um desafio.

Outro desafio dele é o seu alto índice de rejeição, o mais alto entre os presidenciáveis, beirando os 43%, a despeito de sua colocação favorável nas intenções de voto.

Álvaro Dias (Podemos)  – Vice: Paulo Rabello de Castro – (coligação Podemos, PSC, PRP, PTC, PSC)

Álvaro Dias tem 73 anos de idade, atualmente é senador e ficou conhecido no Senado por ser um duríssimo crítico contra o PT e por sua participação constante em CPIs.

É formado em História e está em seu 4º mandato como senador. Já foi vereador, governador do Paraná, deputado estadual e deputado federal.

Seu maior desafio nessas eleições é fazer seu nome se tornar mais conhecido dos eleitores.

Guilherme Boulos (PSOL)- Vice: Sônia Guajajara (PSOL) – (coligação PSOL-PCB)

Guilherme Boulos é o candidato à presidência mais novo dessas eleições: tem 36 anos de idade. Ele é formado em Filosofia pela USP, tem especialização em Psicologia Clínica pela PUC-SP e um mestrado em Psiquiatria pela USP.

Ele é bastante conhecido por sua militância enquanto líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).

O desafio maior será de cumprir a cláusula de barreira, que demanda 1,5% dos votos em 9 estados a fim de que as legendas participantes permaneçam recebendo fundo partidário e acesso as aparições no rádio e TV.

João Amoedo (Novo) – Vice: Christian Lohbauer (coligação Novo)

João Amoedo tem 55 anos de idade, é um ex-executivo do sistema financeiro. É um dos criadores do Partido Novo.

É formado em Engenharia Civil e Administração. Iniciou sua carreira trabalhando em banco, chegando a atuar no Unibanco e no Itaú.

Seu principal desafio nessas eleições é se tornar mais conhecido da população brasileira.

Vera Lúcia (PSTU) – Vice: Hertz Dias (PSTU)

Vera Lúcia tem 50 anos de idade e é formada em Ciências Sociais. Ela é ativista sindical no Estado do Sergipe, ex-militante do PT e ex-operária da indústria do calçado.

O intuito de sua candidato é mostrar aquilo o que seu partido acredita ser a forma antidemocrática e ilegítima de como o Brasil atualmente realiza as disputas eleitorais.

Cabo Daciolo (Patriota) – Vice: Suelene Balduino Nascimento (Patriota) – (coligação Patriota)

Cabo Daciolo tem 42 anos de idade, é deputado federal atualmente e já foi bombeiro do Estado do Rio de Janeiro.

Já foi filiado ao PSOL, partido do qual foi expulso em decorrência de infidelidade partidária.

Passado 1 dia do atentado a Bolsonaro, Cabo Daciolo declarou que faria um jejum de 21 dias e que ficaria “nos montes”, sem dar entrevistas ou participar de debates.

João Vicente Goulart  (PPL) – Vice: Léo Alves (PPL) – (coligação PPL)

João Vicente Goulart é filho do ex-presidente da República João Goulart, o famoso Jango, cujo mandato foi interrompido por causa do golpe militar de 1964.

Passou a sua infância e adolescência no Uruguai, pelo fato de sua família ter sido exilada depois do golpe militar. Ajudou o tio, o conhecido Leonel Brizola a fundar o PDT.

Eymael (DC) – Vice: Helvio Costa (DC) – (coligação DC)

Essa é a quinta vez que Eymael disputa a presidência. No ano de 2014, chegou a dizer que não disputaria mais as eleições, por conta da baixa porcentagem de votos que apresentou.

É muito conhecido por conta de seu jingle de campanha: “Ey, Ey, Eymal, um democrata cristão…”.