Skip to content
PUBLICIDADE

Tom Veiga instalou sofisticado sistema de segurança em seu apartamento antes de morrer: ‘ preocupado com a segurança dele’

PUBLICIDADE

Novas revelações sobre as condições que cercaram a morte de Tom Veiga, ator que interpretava o Louro José, tem gerado uma nova repercussão sobre o caso. De acordo com Leo Dias, a família do ator suspeita que Veiga tenha sido alvo de atentado e analisa a possibilidade de exumação do corpo.

Além disso, uma reportagem exclusiva do jornal Extra revelou que Veiga pretendia modificar seu testamento. A afirmação foi feita pelo ator a um amigo, apenas 3 dias antes de morrer. No áudio, o ator ainda brincou: “fica sossegado, não pretendo morrer esta semana”.

Veiga pedia ao amigo que ele fosse testemunha no cartório, para a retirada do nome de Cybelle Hemínio, sua última esposa, do testamento. Somado a isso, Veiga fez a instalação de um sistema sofisticado de segurança em seu apartamento.

PUBLICIDADE

Pouco antes de morrer, o ator instalou câmeras em todo o apartamento. A medida pareceu estranha, até mesmo para amigos. Veiga vivia em um apartamento de classe alta, que contava com sistema próprio de segurança e as entradas no condomínio precisavam ser previamente autorizadas.

“Quando perguntei, ele me disse que estava preocupado com a segurança dele. Insisti em saber o motivo, mas Tom mudou de assunto rapidamente”, afirmou a fonte ouvida pela reportagem do Extra.

PUBLICIDADE

As informações surgem em meio a um processo enfrentado pelos filhos de Tom Veiga e Cybelle pela divisão da herança. O caso tem voltado a chamar atenção e gerar repercussão.