Skip to content
PUBLICIDADE

Sikêra Jr. recebe dose da Coronavac mesmo depois de afirmar que recusaria ‘vacina chinesa’ e dispara contra Bolsonaro

PUBLICIDADE

Sikêra Jr. se envolveu em polêmica e recebeu críticas até mesmo de seus apoiadores após receber a primeira dose da vacina contra a covid-19. Isto porque o apresentador recebeu, em Manaus, uma dose da Coronavac.

A vacina é um imunizante desenvolvido por laboratórios chineses e produzido no Brasil pelo Instituto Butantan, que também coordenou a rodada de testes em solo brasileiro. Com apoio do governo federal, diversos defensores do presidente, incluindo Sikêra Jr, foram críticos da vacina e até mesmo da vacinação obrigatória.

Em novembro do ano passado, Sikêra chegou a afirmar que não receberia a vacina se fosse dose da “vacina chinesa”. As declarações foram criticadas por referências da saúde, mas comemoradas por uma onda de apoiadores.

PUBLICIDADE

“Meu corpo, minhas regras (…) Não quero tomar essa vacina. Não sei de onde vem, quem fez. Aliás, a gente sabe de onde vem. Vem da China. Mas quem quiser tomar, pode tomar”, afirmou Sikêra.

No entanto, ontem (17) Sikêra esteve no posto de vacinação e recebeu a primeira dose do imunizante, justamente a Coronavac. A filha do apresentador publicou uma imagem do cartão de vacinação do pai, o que gerou repercussão.

PUBLICIDADE

Sikêra, que estava sendo criticado por opositores e apoiadores, também usou as redes sociais e se dirigiu aos “esquerdistas”. “Um recado pros esquerdistas, que são doidos: vocês têm que procurar um psiquiatra. Vocês não são normais”, afirmou.

O apresentador então encerrou afirmando que tomou a primeira dose e voltará para tomar a segunda, orientando o público que fizesse o mesmo. Sabendo das críticas que receberia, Sikêra ainda escreveu: “O presidente pode mandar na sua mulher, quem manda em mim sou eu”.

Via: em.com.br

PUBLICIDADE