Skip to content
PUBLICIDADE

Responsável pela morte de 3 pessoas, Edmundo não foi preso e nem será; STF reconhece prescrição dos crimes

PUBLICIDADE

Em 1995, Edmundo provocou um acidente de trânsito que resultou na morte de 3 pessoas, além de ferir outras 3 pessoas. Em 1999, ele acabou sendo condenado pelo crime de homicídio culposo e lesão corporal culposa.

Na decisão daquele ano, Edmundo foi condenado a cumprir 4 anos e 6 meses de prisão. A pena previa o regime semi-aberto, ou seja, quando o indivíduo não fica integralmente na prisão. No entanto, Edmundo nunca pagou pelo crime.

Na época, Edmundo era um dos principais jogadores de futebol do país. Hoje como comentarista esportivo, graças a decisão do STF, ele conseguiu o reconhecimento de prescrição do crime e, portanto, não vai pagar pelas mortes e lesões corporais.

PUBLICIDADE

Em 1999, Edmundo chegou a ser preso mas ficou apenas um dia em cárcere. Ele foi solto e somente foi preso novamente, em função desta condenação, em 2011. Naquele ano, novamente, ficou apenas um dia preso.

Ainda em 2011, Joaquim Barbosa chegou a declarar que a punibilidade dos crimes estava extinta. O processo continuou rolando e agora o STF decidiu de forma definitiva que os crimes estão prescritos e, portanto, Edmundo pode permanecer em liberdade.

PUBLICIDADE

Edmundo conseguiu evitar a prisão durante todo tempo por conta de uma série de recursos e habeas corpus penetrados na Justiça. Agora, o caso chega ao fim. O comentarista não comentou publicamente sobre a decisão do STF.

Edmundo atualmente foi contratado da equipe de comentaristas da FOX Sports desde 2016.

Via: g1.globo.com

PUBLICIDADE