Skip to content
PUBLICIDADE

Em um ano, ‘fenômeno’ Sikêra Jr. despenca e já amarga baixa audiência

PUBLICIDADE

Seduzida pelo fenômeno Sikêra Jr. no ano passado, a redeTV decidiu no ano passado renovar por 7 anos o contrato com o apresentador. A decisão foi inédita e refletia o sucesso do apresentador, que alavancou o ibope da emissora.

De muitas formas, apesar de os padrões da emissora serem modestos, Sikera foi responsável por um boom de audiência e esse fenômeno chamou a atenção. O modelo do programa “Alerta Nacional” misturava elementos de jornais policiais e humorísticos pastelão.

O fenômeno, no entanto, que atingiu seu pico no ano passado, já começa a demostrar sinais de desgaste. Ainda no ano passado, Sikera contraiu covid-19 e precisou se afastar. Já no começo do ano, saiu de férias. Sua ausência, em ambas as ocasiões, foram sentidas.

PUBLICIDADE

A postura de Sikera – que soma elogios ao governo federal, brincadeiras e declarações polêmicas, apelação e eventual demonstração da falta de senso crítico – já não empolga tanto a audiência quanto empolgou no ano passado.

De acordo com dados divulgados pelo colunista Ricardo Feltrin, ao UOL, Sikera hoje já perdeu metade de seu público. Em São Paulo, principal evidência do boom no ano passado, dos 3 pontos de ibope, hoje o “Alerta Nacional” atinge 1,5.

PUBLICIDADE

O público parece minguar, mas isso não tem levado o programa à mudanças. Pelo contrário, quem acompanha o programa tem percebido um aumento nas brincadeiras feitas no palco, inclusive com o próprio elenco da atração sendo alvo.