Skip to content

Donald Trump diz que Montenegro pode causar Terceira Guerra Mundial

O atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, falou que a presença de Montenegro na Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN ou NATO) pode acabar provocando a tão temida Terceira Guerra Mundial.

PUBLICIDADE
Crédito da imagem: Yves Herman/Reuters – Reprodução

Durante uma entrevista concedida à rede de televisão americana Fox News, transmitida ontem, quarta-feira, dia 18 de julho, Trump fez um comentário afirmando que o pacto de defesa mútua da aliança militar poderia acabar levando a um acirramento dos ânimos do povo de Montenegro, que, segundo ele, “é uma população muito agressiva” e fazer com que eles desse início a Terceira Guerra Mundial.

Trump enunciou a seguinte frase: “Você sabe, Montenegro é um país muito pequeno com pessoas bastante fortes. Eles são um povo muito agressivo, eles podem se tornar agressivos e – parabéns – você está na Terceira Guerra Mundial”, disse ele, com um sorriso no rosto.

O tema entrou em discussão na entrevista no momento que o apresentador Tucker Carlson perguntou à respeito da adesão de Montenegro à OTAN. O país, que se constituía anteriormente em uma república pertencente à Iugoslávia se separou da Sérvia somente no ano de 2006 e, apenas em 2017, passou a fazer parte dessa aliança militar.

Na cláusula de defesa comum da OTAN, mais especificamente no artigo 5º, determina-se que um ataque contra qualquer um dos membros da organização é o mesmo que desferir um ataque contra todos. Em outras palavras, se um país ataca Montenegro, os Estados Unidos, que também integram a organização, irão igualmente se declarar como agredidos.

O apresentador Tucker Carlson disse: “Se, a nível de exemplo, alguém atacar Montenegro, por que meu filho precisa ir para Montenegro para defendê-los?”, ao que Trump respondeu “Eu já pensei sobre a mesma coisa”.

PUBLICIDADE

Trump,que teceu duras críticas contra a organização no decorrer da campanha eleitoral, mudou o tom nas últimas semanas e ter persistido na ideia de um compromisso “com um aliança não é só de interesses compartilhados, mas igualmente de valores compartilhados”, de acordo com um comunicado emitido pela Casa Branca.

A referida foi gravada enquanto o presidente Trump ainda em Helsinque para se reunir com o presidente russo Vladimir Putin.

Porém essa não é a primeira vez que Trump demonstrou certa hostilidade contra Montenegro. Em maio desse ano, ele estava no epicentro de uma polêmica com Montenegro, quando foi visto empurrando o primeiro ministro montenegrino, Dusko Markovic, em uma reunião da OTAN em Bruxelas, na Bélgica.

A declaração causou um frisson até mesmo entre políticos do Partido Republicano, do qual Trump faz parte. John McCain, senador do Partido Republicano, lastima esse episódio e afirma dizendo que essa atitude de Trump ao criticar Montenegro e as obrigações do país dentro da aliança, ele está agindo da mesma forma que Putin.

Wes Clark, general estadunidense aposentado e ex-comandante dos Aliados da Otan, também se valeu da rede social para demonstrar sua contrariedade para a declaração de Trump. “Eu tenho ciência de que o Artigo 5º existe como precaução em caso de guerra. Por isso ele só foi invocado apenas uma vez — justamente depois do 11 de setembro. Montenegro continua encaminhando tropas ao Afeganistão, por nós”, postou.

O general ainda afirma que Montenegro está há mais de 10 anos sob pressão da Rússia e que comentários desnecessários e ácidos como esse de Trump dão brecha a Rússia para causar problemas e aí sim originar novos conflitos na região.