Politica

Coreia do Norte ameaça retomar programa nuclear

0

Reprodução/ Gazeta do Povo/ KCNA VIA KNS / AFP"

A Coreia do Norte emitiu um aviso, na sexta-feira, dia 02 de novembro, de que poderá retomar uma política de Estado voltada ao fortalecimento do seu arsenal de armas nucleares caso os Estados Unidos não suspendam as sanções econômicas contra Pyongyang.

Reprodução/ Gazeta do Povo/ KCNA VIA KNS / AFP”

O comunicado foi divulgado pelo ministério dos Negócios Estrangeiros, no período da noite de sexta-feira, brotando diante de uma profunda e incômoda sensação de desconforto entre Washington e Seul, entre a aplicação de sanções e a forte pressão para que a Coreia do Norte renuncie ao seu programa nuclear.

O ministério também alerta, nessa mesma nota, que o Norte poderá trazer de volta a sua política de progredir, concomitantemente, com a sua força nuclear e o desenvolvimento econômico, se porventura os Estados Unidos não mostrarem mudar de opinião a respeito das sanções impostas.

No mês anterior, a Coreia do Sul retrocedeu na proposta de impor algumas sanções de caráter unilateral contra Pyongyang, a fim de construir um espaço diplomático, após o Presidente estadunidense Donald Trump declarar que Seul não tinha permissão para “fazer nada” sem o consentimento de Washington.

A Coreia do Norte diz ter desmontado totalmente o seu centro de testes nucleares de Punggye-ri, porém um relatório publicado pelas Organização das Nações Unidas (ONU) no mês setembro indica que o país permanece desenvolvendo armas nucleares.

“Se os Estados Unidos mantiverem seu comportamento arrogante, a palavra ‘byungjin’ [desenvolvimento paralelo do setor nuclear e da economia] pode reaparecer”, alertou Kwon. “Os Estados Unidos pensam que a política de sanções e pressões leva à desnuclearização, mas só podemos rir perante uma ideia tão insensata. A melhoria das relações e as sanções são incompatíveis”, emendou.

A ameaça surge às vésperas de um encontro em Nova York entre o secretário de Estado estadunidense, Mike Pompeo, com um grupo de representantes de Pyongyang. Além da  questão da retirada das sanções, a Coreia do Norte procura obter a declaração de fim de guerra com os Estados Unidos, o que a legitimaria completamente perante a comunidade internacional.

Washington, por outro lado, alega que o regime de Kim Jong-un não implementou ainda medidas sólidas o bastante para desfazer do seu programa nuclear de modo “completo, verificável e irreversível”. 

Danieli Mennitti
Possuo graduação e mestrado em História pela UNESP. Faço parte da equipe de redação do portal Resumo. Além de professora e historiadora, sou redatora web freelancer/autônoma. Interesso-me e escrevo sobre os mais variados assuntos.

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Politica