Skip to content

Ataques do Boko Haram deixam 20 mortos no Chade e 8 na Nigéria

O grupo terrorista Boko Haram deixou pelo menos 20 mortos em uma vila no Chade, próxima a uma fronteira tripla formada com a Nigéria e o Níger. Por causa desse ataque, um número de mais ou menos 3 mil pessoas se viram forçadas a deixarem suas residências no domingo, dia 22 de julho.

PUBLICIDADE

A referida ação aconteceu na área do Lago Chade, que tem sofrido com uma ampliação dos ataques da milícia jihadista, cuja intenção é implementar um Estado fundamentalista islâmico no região norte da Nigéria.

Mohammed Aba Salah, que é o governador do Lado Chade, falou para a TV Al Jazeera que o Boko Haram igualmente sequestrou 10 mulheres, sendo que uma delas logrou em efetuar uma fuga.

Os integrantes do Boko Haram cortaram a garganta de dois indivíduos e deram tiros em outras 16 pessoas, segundo contou o Mohammed Aba Salah e disse ainda que a evacuação foi realizada como uma espécie de ação de prevenção, uma vez que o grupo domina algumas áreas em torno do lago.

Ataque na Nigéria

Ocorreu um atentado suicida contra uma mesquita no estado de Borno, situado no norte da Nigéria e que acabou deixando um saldo de 8 mortos na manhã desta segunda-feira, dia 23 de julho.

A explosão ocorreu em um bairro de Mainari, em Konduga, uma área onde militantes extremistas do Boko Haram estão bastante presentes.

PUBLICIDADE

“O homem adentrou na mesquita às 5h15 locais (1h15 no horário de Brasília), no momento da oração, e se detonou. Ele matou 8 pessoas e deixou 5 feridos”, falou Ibrahim Liman, integrante da milícia civil que atua em conjunto com as forças da ordem na luta contra o Boko Haram.

7 das vítimas morreram no mesmo instante. A última vítima faleceu enquanto estava sendo transferida para o hospital de Maiduguri, que é capital do Borno e constitui-se em um reduto histórico do Boko Haram, afirmou Liman.

Umar Goni, um habitante de Konduga, disse a AFP que se dirigia até a mesquita no momento em que aconteceu o ataque e ajudou a fornecer os primeiros socorros. Segundo ele, 7 pessoas foram tiradas dos escombros, já mortas, e um ferido morreu à caminho do hospital. De acordo com testemunhas, o suicida responsável pelo atentado tinha 20 anos de idade.

Quem é o Boko Haram?

O Boko Haram (cujo nome significa “Pessoas Dedicadas aos Ensinamentos do Profeta para Propagação e Jiade” ou, nas línguas africanas, “a educação ocidental ou não-islâmica é um pecado”) é um grupo fundamentalista islâmico que procura a imposição da sharia (lei islâmica) no norte da Nigéria.

O Boko Haram pegou em armas em 2009 e, desde esse momento, já matou por volta de 20 mil pessoas e deu início a uma guerra humanitária no norte da Nigéria, cuja maioria é muçulmana, em contraposição ao sul, cuja maior parte é cristã.

A organização se tornou mais conhecida em 2014, que foi o ano em que sequestrou quase 300 meninas de uma escola de Chibok, sendo que ainda há 100 delas desaparecidas. Suas ações se estendem para o Níger e para o Chade, que se uniram à Nigéria na tentativa de derrotar o grupo, aliado do Estado Islâmico (EI).