Skip to content
PUBLICIDADE

Vídeo mostra cela onde mãe de Henry ficará presa e isolada, pois as detentas já ‘juraram’ Monique – Imagens viralizam

PUBLICIDADE

A morte de Henry Borel, de 4 anos, causou comoção em todo o Brasil e inclusive entre as detentas do Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói, para onde Monique Medeiros foi levada após ser presa na manhã da última quinta-feira (8). Jairinho também foi preso ele foi encaminhado para o complexo Bangu 8, o casal é acusado de homicídio duplamente qualificado e por tortura.

A mãe de Henry que até então sempre apareceu na mídia bem vestida e usufruía de uma moradia confortável em um condomínio de classe média alta, agora usará uniforme e viverá em uma cela de seis metros quadrados, onde existe um beliche com colchonetes, um local para ser acondicionado produtos de higiene, uma pia e um chuveiro de água fria.

Por causa da pandemia da Covid-19, Monique terá que permanecer por 14 dias em isolamento total, mas ao que tudo indica a vida da mãe de Henry que segundo as investigações da Polícia Civil do Rio de Janeiro, teve participação na morte do filho pois sabia que a criança era submetida a sessões de tortura não será nada fácil dentro da prisão.

PUBLICIDADE

De acordo com informações repassadas pelo portal de notícias online ‘G1’, mesmo após passar o tempo de quarentena, Monique deve permanecer isolada, isso porque a notícia de que ela estava no presídio deixou as detentas revoltadas.

Crimes contra crianças onde a mãe está envolvida é resolvido com extrema violência dentro dos presídios e Monique já estaria ‘jurada’ pelas detentas que não pensariam duas vezes em fazer justiça com as próprias mãos. Confira o vídeo:

PUBLICIDADE

 

Via: g1.globo.com

PUBLICIDADE