Skip to content
PUBLICIDADE

Vendedora egípcia que foi assediada por brasileiro fala pela primeira vez: ‘não sei o que a polícia vai fazer’

PUBLICIDADE

Nos últimos dias, uma polêmica internacional envolvendo um brasileiro acabou ganhando as manchetes de jornais de todo o mundo. O homem em questão é Victor Sorrentino, um médico brasileiro que foi preso no Egito depois de assediar uma vendedora no país.

Victor estava sendo filmado em clima descontraído, quando entra em uma loja de papiros. O grupo de brasileiros fazia filmagens para as redes sociais de Victor, que também é influenciador digital.

Falando em português com a jovem, que é egípcia e não entendia nada do que ele dizia, Victor fez piadas de cunho sexual e de duplo sentido. A jovem parece se constranger com a situação, mas não entendia o que ele falava.

PUBLICIDADE

O vídeo ganhou repercussão depois que o ativista brasileiro Antonio Isupério, que vive na cidade norte-americana de Nova Iorque, decidiu usar suas redes para denunciar o comportamento vergonhoso. Dali, a polícia egípcia acabou identificando Victor e efetuando a prisão.

A repórter brasileira Sônia Bridi conseguiu contato com a jovem egípcia, identificada apenas como Reem, e realizou uma entrevista. A jovem revelou porque perdoou o brasileiro.

PUBLICIDADE

Reem explica que, num primeiro momento, se sentiu triste e irritada com a situação. “No início, fiquei irritada com o que ele fez. Por ele ter publicado um vídeo sem a minha autorização. E também fiquei triste com o que ele disse”, afirmou.

No entanto a jovem conta que, com o passar da semana, ela decidiu encerrar o assunto e seguir em frente, por isso aceitou as desculpas de Victor. “Não sei o que a polícia vai fazer, mas de minha parte, eu aceito o perdão”, declarou.

Via: g1.globo.com

PUBLICIDADE