Skip to content

Prédios e ônibus de Fortaleza são atacados pelo 2º dia consecutivo

jul 28, 2018

Aconteceram novos ataques com fogo contra ônibus pertencentes ao sistema de transporte coletivo público da Fortaleza, capital do Ceará, agora nesse sábado à tarde, dia 28 de julho. Um veículo foi completamente detonado na Rua Joaquim Martins, no Bairro Passaré, e um outro veículo foi destruído na Avenida Francisco Sá no Bairro Jacarecanga.

Os meliantes efetuaram o bloqueio da via, forçaram os passageiros a descer dos veículos em questão e jogaram um coquetel molotov no mesmo. No Bairro Edson Queiroz, objetos incendiários foram lançados contra uma agência bancária. Não há registros de feridos em decorrência do incidente.

A cidade de Fortaleza tem sofrido uma série de ataques contra prédios públicos e frota de ônibus desde a madrugada da sexta-feira, dia 27 de julho, que foi quando um grupo jogou um coquetel molotov no pátio do Detran e acabou incendiando por volta de 150 motos.

Um saldo de 0 ônibus foram destruídos em Fortaleza desde a sexta-feira e um foi destruído em Horizonte, situada na Região Metropolitana.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) efetuou um expressivo reforço na segurança das regiões onde estão acontecendo os crimes. O órgão não divulgou a causa dos crimes.

O primeiro ataque

Um incêndio acabou com 150 motos do tipo 50 cilindradas, motos essas que estavam armazenadas no depósito do Departamento Estadual Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE) na sexta-feira (27/07). O estabelecimento fica na Avenida Juscelino Kubistchek, no Bairro Passaré, na cidade de Fortaleza.

Segundo informações divulgadas pelo Detran, uma bomba confeccionada de modo caseiro foi encontrado nos fundos do depósito, material esse que pode ter começado o incêndio.

As motos integravam uma parcela do lote de sucatas e estavam reservadas para posteriores leilões. Elas tinham sido apreendidas em operações de fiscalização, e os donos não haviam efetuado o resgate dos veículos.

A polícia ainda está investigando o caso. Até esse sábado agora, ninguém ainda foi preso.

Linhas suspensas temporariamente

Um número de 5 linhas foram alvo de ataques de cunho criminoso na sexta e, por conta disso, as autoridades determinaram a suspensão da circulação de veículos neste sábado. Elas realizam um trajeto pela periferia de Fortaleza, onde acontecem os crimes.

Por intermédio de uma nota,o Sindiônibus declarou que está trabalhando, em parceria com a Etufor e a Secretaria da Segurança Pública, para conseguir que o transporte público do município possa ser restabelecido e tudo volte ao normal.

As linhas que foram suspensas por enquanto e portanto impedidas de circularem são:

  • 122: Antônio Bezerra/Álvaro Weyne
  • 393: Miguel Arraes/Siqueira
  • 610: Cidade dos Funcionários/Conjunto Alvorada
  • 640: Conjunto Alvorada/Messejana
  • 820: Papicu/Conjunto Alvorada

Alguns suspeitos foram identificados

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) falou que três pessoas suspeitas de terem participado dos crimes foram devidamente identificadas.

Dois sujeitos foram levados para a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) suspeitos de terem participado dos ataques a ônibus. Todavia, eles foram liberados logo depois, pelo fato de não terem sido presos em flagrante.

A polícia não confirmou a causa que fomentou os ataques. De acordo com um levantamento do Sindiônibus, os veículos foram incendiados por criminosos habitantes da região do Alvorada, periferia da cidade de Fortaleza.