Skip to content
PUBLICIDADE

Momento decisivo! Monique e Jairinho vão participar da reconstituição da morte do menino Henry

PUBLICIDADE

A investigação sobre a morte do menino Henry está se aproximando de um ponto crucial e agora a polícia decidiu realizar a reconstituição dos fatos. A ideia é reproduzir o ambiente narrado por Monique e Jairinho, mãe e padrasto do menino.

O menino foi levado às pressas para o hospital pelo casal, onde Monique afirmou que o menino poderia ter caído da cama. A narrativa foi confirmada depois, em depoimento a polícia. No entanto, o laudo da necropsia sugere que é improvável que uma queda da cama tenha provocado as lesões encontradas no menino.

Quando a polícia chegou ao apartamento pela primeira vez, a faxineira da família já tinha limpado o cômodo onde Henry teria sido encontrado. Por isso, a polícia não teve acesso ao cenário conforme Monique e Jairinho narram.

PUBLICIDADE

A reconstituição é um recurso fundamental da polícia, porque permite aos investigadores tentar encontrar contradições e confirmações na narrativa dos envolvidos. A polícia vai investigar a posição dos móveis, a posição em que o Henry teria sido encontrado, etc.

Jairinho e Monique devem participar da reconstituição, os dois eram os únicos no apartamento com o menino. O menino deu entrada no hospital, segundo depoimento dos médicos, já morto.

PUBLICIDADE

A polícia agora tenta estabelecer se houve crime ou não na morte do menino. Caso os investigadores entendam que houve crime, o casal pode ser denunciado ao Ministério Público. Até o momento, a polícia não sinalizou em nenhuma direção.