Skip to content

Filha vai visitar o pai internado com Covid-19 e descobre que ele morreu e foi sepultado há 50 dias

No dia 1º de julho, um paciente morreu no Hospital Municipal Salgado Filho, mas a família afirma que só ficou sabendo do ocorrido nesta última quarta-feira, dia 19. Segundo a filha do falecido, só depois de um mês e meio é que ela ficou sabendo do óbito do pai.

PUBLICIDADE

Paulo César dos Santos Oliveira foi internado com Covid-19 e por isso precisou ficar isolado no hospital, não sendo permitido o contato com ninguém de sua família, segundo informou o portal G1.

A família deu uma entrevista e disse que durante todo esse sempre procurou manter contato com o hospital para saber como o paciente estava ainda e até enviavam mensagens perguntando como as coisas estavam. Segundo os familiares, a unidade de saúde respondeu as mensagens afirmando que o senhor Paulo estava bem.

PUBLICIDADE

Tainara Oliveira, filha do falecido, contou que ela e outros familiares foram várias vezes ao Hospital Salgado Filho para levar roupa de cama limpa. Por várias vezes teriam levado lençol sujo para casa, então lavavam a peça e em seguida devolviam.

A viúva do Paulo contou que só descobriu que o marido havia morrido quando levou o filho que estava passando mal até o hospital. Tainara foi também e resolveu dar um jeito de ver o pai, mesmo que de longe.

PUBLICIDADE

Ela procurava por ele em todos os leitos e não o via, então uma enfermeira disse que era preciso ir até a recepção para ‘puxarem o nome dele’, assim saberiam onde o paciente se encontrava. Só que na recepção o nome do pai dela não constava no sistema, deixando todos preocupados.

Não demorou muito para descobrirem que o homem morreu no dia 1º de julho. Paulo foi sepultado no cemitério de Inhaúma e o hospital alega que enviou um telegrama para a família informando o óbito. A família está revoltada, mas não informou se tomará alguma providência junto à Justiça.