Skip to content

Feminista Oksana Shachko cofundadora do grupo Femen, comete suicídio em Paris

morre oksana shachko femen

Uma notícia muito triste para o grupo ucraniano FEMEN, pois uma de suas cofundadoras, Oksana Chatchko, integrante do grupo feminista, foi encontrada morta em seu apartamento localizado em Paris, cidade que é também o local da atual sede do grupo feminista.

PUBLICIDADE

Oksana estava com 31 anos e a sua morte foi confirmada através de uma ligação nesta última terça feira (24 de julho), por uma das líderes do grupo, Inna Chevtchenko.

Segundo relato de Inna, Oksana foi encontrada morta na segunda feira, em seu apartamento de Paris, sob a afirmação de suicídio.

Na terça-feira, logo pela manhã, Anna Gotsol, outro membro importante do FEMEN, confirmou a morte de sua companheira, através de uma publicação na página do Facebook. Mas nenhum detalhe da causa da morte foi explicado durante a publicação.

PUBLICIDADE

Anna publicou algo como, “Oksana Chatchko, a mais corajosa nos deixou. Seus amigos e sua família está de luto e aguardamos o veredito final da Polícia sobre o caso. O que se sabe até agora é que o corpo de Oksana foi encontrado em seu apartamento em Paris, com informações de que há uma carta de suicídio…”

A polícia francesa até agora trabalha com a hipótese real de suicídio, porém algumas investigações e avaliações estão sendo feitas para confirmar o caso.

PUBLICIDADE

Um pouco sobre o Femen

O FEMEN é um grupo feminista que foi fundado no dia 10 de abril de 2008 na Ucrânia, por Anna Hutsol e Victor Svyatski. Porém hoje boa parte das ações pela luta dos direitos femininos é realizado em Paris, local de sua sede atual. Mas há também vertentes e simpatizantes espalhados por outros locais do mundo, inclusive no Brasil.

A organização é composta por Anna Hutsol, Alexandra Shevchenko, Inna Shevchenko, e também fazia parte desta formação a Oksana Shachko, uma grande perca para o grupo.

O FEMEN ficou conhecido por realizar protestos onde as mulheres pintam frases de efeito em seus corpos, que em boa parte estão descobertos, principalmente na área dos seios.

Saída do FEMEN

Mas desde 2013, Oksana Shachko estava exilada na França, onde recentemente havia deixado o grupo e dava continuidade em seu trabalho como pintora no Pais.