Skip to content
PUBLICIDADE

Enfermeira cria técnica para acalmar pacientes da covid-19 que enfrentam internação sozinhos

PUBLICIDADE

A enfermeira Lidiane Melo, de 37 anos, consegue dia após dia, com um gesto simples, trazer um pouco de paz e consolo para pacientes da covid-19 que atende. Melo criou um método para que os pacientes tenham um “mão” para segurar.

Tudo começou quando, em um plantão muito movimentado, Lidiane teve dificuldade para medir a saturação de um paciente. O paciente em questão estava com as mãos frias. A recomendação para que se meça a saturação de oxigênio é que a mão do paciente esteja com a temperatura elevada.

Para driblar o problema, Lidiane encheu uma luva cirurgica com água e colocou na mão do paciente. A temperatura baixou, ela mediu a saturação e a técnica acabou evoluindo para algo ainda mais importante.

PUBLICIDADE

Lidiane reproduziu a técnica em outro plantão, dessa vez para acalmar uma idosa que seria intubada. Depois, quando a idosa se recuperou, ela perguntou a Lidiane se era ela quem segurava sua mão, foi quando ela teve a certeza do efeito psicologico da técnica.

“O dia que eu não me preocupar, não me sensibilizar com a dor do próximo, eu largo o que eu tanto amo. Eu paro”, conta Lidiane. A enfermeira se surpreendeu com o reconhecimento por algo que, como ela afirma, é “tão simples”.

PUBLICIDADE

No entanto, no momento do desespero, muitos pacientes se acalmam ao sentir que tem alguém “segurando” suas mãos. A internação pela covid-19 é muito solitária porque acompanhantes são proibidos.