Skip to content
PUBLICIDADE

Desumana: Frieza de Monique chamou a atenção da polícia; o que ela fez após o enterro de Henry vai te deixar chocado

PUBLICIDADE

A frieza de Monique Medeiros da Costa e Silva já vinha chamando a atenção da Polícia Civil do Rio de Janeiro, que investiga as causas da morte de Henry Borel, de 4 anos, que chegou sem vida em uma unidade de saúde na cidade maravilhosa, na madrugada do último dia 8 de março.

Na manhã desta quinta-feira (8), um mês depois da morte do garoto, Monique e Jairinho foram presos acusados de tortura, homicídio duplamente qualificado, além de ameaçar testemunhas e tentar impedir o trabalho da polícia.

Mensagens encontradas no celular de Monique mostra que ela sabia que o filho era submetido a sessões de tortura por Jarinho que mesmo assim ela não acionou a polícia ou afastou o garoto de seu algoz.

PUBLICIDADE

Uma das demonstrações de que Monique não parecia preocupada ou abalada com a morte do filho único, foi o que ela fez horas após sepultar seu filho, sabendo que o que provavelmente o levou a morte foi supostamente as agressões de seu namorado; Dr. Jairinho.

No dia seguinte do enterro de Henry, que foi realizado no Cemitério do Murundu, no Rio de Janeiro, Monique Medeiros, foi passear no Shopping Metropolitano, localizado em uma das áreas mais  nobres da capital carioca.

PUBLICIDADE

O shopping fica a cerca de 5 minutos do local onde ela morava com Henry e Jairinho. De acordo com a polícia Monique esteve em um salão de beleza, onde fez escova nos cabelos, além do serviço de pedicure e manicure, onde gastou um total de 240 reais.

Uma mãe devastada com a morte de um filho, na maioria das vezes não pensa em sua aparência, polícia continua investigando o caso.

Via: extra.globo.com

PUBLICIDADE