Skip to content
PUBLICIDADE

Caso Henry: troca de mensagens entre pai e mãe é divulgada: ‘Podemos ver um psicólogo’

PUBLICIDADE

O caso da morte do menino Henry Borel continua a gerar muita repercussão. A criança de apenas 4 anos morreu enquanto estava em um apartamento com sua mãe, Monique Medeiros, e o seu padrasto, o vereador e médico, Dr. Jairinho. No dia anterior, o menino tinha realizado um passeio com o pai, Leniel Borel. Na madrugada, ele deu entrada em um hospital já sem os seus sinais vitais.

Um laudo do IML (Instituto Médico Legal) apontou que Henry morreu devido a uma hemorragia interna. Diversas lesões foram encontradas em seu corpo, inclusive, em seus rins e em seu abdômen. As autoridades já ouviram diversas testemunhas e estão tentando solucionar o caso.

Pais de Henry trocam mensagens 

PUBLICIDADE

Foram exibidas mensagens trocadas entre os pais do menino pela emissora Globo. Leniel chegou a conceder entrevista para a Youtuber, Antonia Fontenelle, e contou que se separou da mãe de Henry em meados de outubro do ano passado. Em janeiro, ela teria se mudado para a Barra da Tijuca, na intenção de morar com Jairinho.

As mensagens entre os dois citam um psicólogo.

PUBLICIDADE

Desde a separação de seus pais, Henry consultava um profissional. O menino não gostou da mudança de casas e frequentemente dormia na casa de sua avó, local que residia anteriormente.

A criança morou apenas alguns meses no apartamento, quando foi encontrada já sem vida.

PUBLICIDADE

O caso continua em investigação pelas autoridades.