Skip to content
PUBLICIDADE

Caso Henry: Pai relatou o último pedido do filho: ‘Deixa eu ficar mais um dia com você’

PUBLICIDADE

Segundo Leniel Borel, em entrevista dada à TV Globo, no momento que regressou ao condomínio onde o menino residia com a mãe e Jairinho, o menino disse a ele:

“Deixa eu ficar mais um dia com você”.

De acordo com as autoridades, o responsável pelo assassinato da criança é o padrasto, Dr. Jairinho. O casal foi detido nesta quinta-feira, dia 8.

PUBLICIDADE

Leniel detalhou os últimos instantes com o filho, ele disse que quando foi deixar o filho, Monique surgiu e ele disse para a criança para ir com a mãe, e o menino respondeu, “não papai, não quero ir”. 

Continuando, o menino disse ao pai para lhe dar mais um dia. Para ele deixar ficar mais um dia com ele.

PUBLICIDADE

Mas de acordo com o pai, disse para Henry para ir com a mamãe, porque no dia seguinte ele tinha que ir trabalhar. E Monique disse para o filho que ele tinha escolinha, futebol, natação. O menino respondeu para a mãe: “eu não gosto”.

Henrique Damasceno, delegado responsável pelo caso, disse que tem certeza que o vereador Dr. Jairinho foi o principal autor das agressões que mataram o menino e de que a mãe dele, Monique, foi conivente.

O engenheiro coloca a responsabilidade na mãe por não ter evitado a morte do filho. Em suas palavras, Leniel disse que não acreditava que Monique como mãe poderia estar encobrindo algo assim, ou mesmo que tivesse essa participação.

PUBLICIDADE

Ele disse ainda que mãe é mãe, e que não acreditava que uma mãe pudesse estar encobrindo algo de “tamanha monstruosidade”.

Continuando, ele disse que os dias se passaram, e que escutaram os depoimentos, casos relacionados com ex-mulheres de Jairinho. Leniel falou que todos já sabiam mais ou menos, quem era Jairinho.

“Mas o papel da Monique na sequência de fatos. Acho que eu duvidava que ela podia realmente ter encobertado”, afirmou Leniel.

 

Via: g1.globo.com