Skip to content
PUBLICIDADE

Caso Henry: pai da criança revela se sabia que Monique dopava o seu filho ou não; empregada relatou a situação

PUBLICIDADE

Nesta quarta-feira, dia 14 de abril, mais uma testemunha foi até a delegacia para dar esclarecimentos sobre a morte do menino Henry Borel. Desta vez, se trata de Leila Rosângela de Souza, funcionária do casal que costumava limpar o apartamento.

Assim como a babá de Henry, Thayná, ela foi convocada novamente para prestar depoimento, após importantes informações sobre o caso.

Segundo ela, o vereador e Monique Medeiros estavam sempre tomando diversos remédios. E além disso, costumavam dar grandes quantidades para Henry, alegando se tratar de um remédio para a ansiedade. O menino tomava ao menos três vezes por dia.

PUBLICIDADE

Rosângela chegou a mentir e omitir em seu primeiro depoimento, assim como Thayná. Mas, neste novo depoimento, trouxe informações essenciais.

Pai de Henry se pronuncia sobre o caso 

PUBLICIDADE

Após ter sido feita essa revelação no depoimento da empregada, Leniel Borel, pai de Henry, foi entrevistado e questionado se ele sabia sobre essa prática. Leniel garantiu que não e que o único remédio que seu filho tomava quando estava com ele era Vitamina C, para evitar ficar resfriado.

O pai pede para que haja justiça no caso de seu filho.

Em relação a Monique e Jairinho, o advogado que representava o casal, André França, deixou a defesa, logo após a professora anunciar que não desejava mais ser representada pelo mesmo advogado de seu namorado.

PUBLICIDADE

O caso continuará a ser investigado pelas autoridades.

Via: google.com.br