Skip to content
PUBLICIDADE

Caso Henry: Dr. Jairinho e mãe de Henry são detidos pela morte do menino; polícia diz que ela sabia das agressões

PUBLICIDADE

Nesta quinta-feira (8), a Polícia Civil do RJ procedeu à detenção dos principais culpados da morte do menino. O vereador carioca Dr. Jairinho e Monique Medeiros, a mãe do menino. De acordo com os investigadores, o menino foi assassinado.

Os policiais descobriram que a criança era vítima de maus-tratos, como chutes e golpes na cabeça por parte do padrasto, e a mãe sabia de tudo pelo menos desde fevereiro. Além de serem constituídos culpados pela morte de Henry, o casal também é suspeito de atrapalhar as investigações e de ameaçar testemunhas para que elas confirmassem as versões dadas por ambos.

Nesta quarta-feira (7), foram emitidos os mandados pelo 2º Tribunal do Júri da Capital. O casal está detido temporariamente por um mês. De acordo com o G1, estão tentando obter informações com a defesa do casal. Até o momento, eles negam estar envolvidos na morte do menino.

PUBLICIDADE

De acordo com os laudos da necropsia e da reconstituição no apartamento do casal, foi afastada qualquer indicação que o menino tenha sofrido um acidente doméstico. Henry tinha passado o fim de semana com o pai, Leniel, que o deixou com a mãe sem qualquer lesão.

Casal fez mudança nesta semana

De acordo com os investigadores, eles passaram a acompanhar todos os passos dados pelo casal há dois dias. Na noite desta quarta-feira, eles observaram que ambos não dormiam nas residências dos parentes em Bangu como estaria ocorrendo desde a morte do garoto, quando abandonaram o condomínio na Barra da Tijuca.

PUBLICIDADE

Jairinho abandonou a casa do pai, levando uma mochila e pegou a mulher na casa dos pais dela. Ela também levava uma mochila, e ambos seguiram para uma outra residência na mesma zona, onde ficaram a noite.

 

Via: g1.globo.com

PUBLICIDADE