Skip to content
PUBLICIDADE

Caso Henry: um dia após a morte do garoto, pais trocam mensagens: ‘Pequei por excesso’

PUBLICIDADE

A morte do menino Henry Borel continua a repercutir no Brasil inteiro. As autoridades continuam a investigar toda a situação e querem descobrir se realmente se trata de um assassinato ou um acidente doméstico.

Henry morreu quando estava na casa de sua mãe, Monique Medeiros. Além da mãe, na mesma residência, estava o seu padrasto, o vereador e médico mais conhecido como Dr. Jairinho.

De acordo com a mãe de Henry, ela escutou um barulho de madrugada no quarto de seu filho e ao chegar no local, já o encontrou com os olhos revirados e com o corpo gelado. Ela chegou a dizer que acreditava ter se tratado de uma queda da cama. Porém, os laudos do IML (Instituto Médico Legal), apontaram diversos hematomas no corpo da criança, inclusive, de alta gravidade. Por este motivo, essa possibilidade foi descartada.

PUBLICIDADE

Monique Medeiros trocou mensagens com o seu ex-marido e pai de Henry, após os dois saberem da morte do menino. Essas mensagens foram divulgadas.

Ela questionava Leniel se já havia sido dito o motivo do filho deles ter ido embora. Complementando, ela disse que não conseguia acreditar e que tudo parecia um pesadelo sem fim. Monique ainda diz que está sem chão e que tem vontade de morrer.

PUBLICIDADE

Confira as mensagens trocadas entre os dois abaixo: 

 

A resposta de Leniel está em verde.

PUBLICIDADE

Monique ainda disse que se pecou, foi por excesso, não por falta.

Via: globoplay.globo.com