Skip to content
PUBLICIDADE

Caso Henry Borel: laudo do IML dá detalhes de como foi a morte; caso gera mistério e comoção

PUBLICIDADE

Na madrugada desta sexta-feira, dia 8 de março, foi anunciada a morte do menino Henry Borel Medeiros. As autoridades continuam a investigar o caso. A situação ocorreu na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Henry era enteado do vereador Jairo Souza Santos, mais conhecido como Dr. Jairinho e filiado ao partido Solidariedade.

Entrevistado, o pai da criança, Leniel Borel de Almeida, comentou que a mãe, Monique Medeiros de Costa Almeida, estava junto com o vereador e os dois escutaram barulhos durante o período da madrugada. Por este motivo, verificaram e encontraram o menino já desacordado.

PUBLICIDADE

Henry chegou a ser encaminhado para a unidade de saúde mais próxima, contudo não resistiu. A TV Globo conseguiu o seu laudo e afirmou que a criança já havia dado entrada sem seus sinais vitais.

Um laudo foi realizado e constatou às seguintes fraturas;

PUBLICIDADE

Diversos hematomas na região de seu abdômen e nos membros superiores;

Infecção hemorrágica em diversas partes de sua cabeça;

Edemas em seu encéfalo;

PUBLICIDADE

Grande quantidade de sangue em seu abdome;

Contusão no rim à direita;

Trauma com contusão pulmonar;

Laceração no fígado;

Hemorragia retroperitoneal;

Pelo exame realizado, é notável que sua morte ocorreu devido a ações violentas.

Os peritos não acreditam que se tratam de lesões causadas por uma queda da cama, como dito anteriormente.

O pai do menino acredita que ou o vereador ou a ex-mulher tenham machucado a criança. As investigações continuam.

Via: g1.globo.com