Skip to content
PUBLICIDADE

Caso Henry Borel: Ex-namorada diz a polícia que se sentiu ameaçada com ligação misteriosa de Jairinho

PUBLICIDADE

O caso do menino Henry Borel continua a gerar muita repercussão nas redes sociais. A grande maioria quer entender como ocorreu a morte do menino de apenas 4 anos de idade. O caso continua a ser investigado pelas autoridades.

As investigações estão colhendo depoimentos das testemunhas e de pessoas próximas a mãe do menino, Monique Medeiros, e de seu namorado, o vereador e médico, Dr. Jairinho.

Entre as pessoas convocadas para prestar depoimento, estão ex-namoradas de Jairinho. E uma delas contou que se sentiu ameaçada após sua mãe ter recebido uma ligação do vereador. A ligação teria ocorrido nesta sexta-feira, dia 19 de março.

PUBLICIDADE

A mulher convocada para prestar o depoimento revelou que os dois não têm mais contato há cerca de oito anos, desde que o relacionamento terminou. Além disso, ela revelou que o fim de seu relacionamento com o médico foi marcado por violências e que ele chegou a agredir a filha dela, que tinha apenas 4 anos de idade na época.

A ex-namorada preferiu ter sua identidade preservada. Ademais, revelou que não denunciou o caso antes, por medo de possíveis retaliações.

PUBLICIDADE

Um laudo realizado pelo IML (Instituto Médico Legal) apontou diversas fraturas no corpo do menino, inclusive na região de sua cabeça, rins e abdômen. Monique alegou que poderia ter se tratado de uma queda da cama, mas as autoridades já descartaram essa possibilidade.

O caso continua a ser investigado.

Via: istoe.com.br

PUBLICIDADE