Skip to content
PUBLICIDADE

Caso Henry: Babá presta novo depoimento e não esconde nada; Monique sabia, menino apanhou outras vezes

PUBLICIDADE

A babá do menino Henry, Thayná Oliveira Ferreira, foi ouvida mais uma vez pela polícia e, dessa vez, não escondeu nada em seu depoimento. Thayná confirmou as agressões, confirmou que Monique sabia e revelou que a ex-patroa pediu que ela mentisse.

Thayná revelou que começou a trabalhar na casa do casal a partir do dia 18 de janeiro. A babá ainda informou que testemunhou 3 vezes em que Henry foi agredido pelo padrasto. Nos depoimentos, contradições ficaram evidentes.

No primeiro depoimento, Thayná afirmou que não tinha contato com os três (Jairinho, Henry e Monique) ao mesmo tempo, devido a conflito de agendas. Afirmou ainda que nunca reparou nada anormal na relação, nem sinais de agressão no menino.

PUBLICIDADE

Durante o primeiro depoimento, Thayná também afirmou que contou toda a verdade e que assim foi instruída pelo advogado André França, que defende o casal. Thayná ainda contou a polícia que soube da morte do menino por volta de 8h30 de segunda (08), por Monique em uma ligação telefônica.

SEGUNDO DEPOIMENTO

O segundo depoimento da babá foi revelador e deixou clara a dinâmica entre Monique e Jairinho. Thayná afirmou que a relação dos dois era conturbada, que haviam brigas frequentes e que, inclusive, os dois frequentemente tinham as malas prontas para sair de casa.

PUBLICIDADE

No entanto, as brigas eram pelo telefone ou a portas fechadas e que, estranhamente, mesmo depois de gritos, ambos saíam do quarto como se nada tivesse acontecido, inclusive trocando beijos.

Sobre Henry, Thayná confirmou que observou situações de agressão em três ocasiões. Sobre o depoimento, Thayná confirmou que mentiu a pedido de Monique e que o advogado, André França, a orientou a falar “para o mundo” como os dois eram boas pessoas.

Via: g1.globo.com

PUBLICIDADE