Skip to content
PUBLICIDADE

Caso Henry: autoridades apreendem celular que Monique escondeu; aparelho era de Henry e revela informações importantes

PUBLICIDADE

O caso do menino Henry Borel continua a gerar uma grande repercussão no país inteiro. A criança de apenas 4 anos de idade morreu enquanto ainda estava no apartamento de sua mãe, Monique Medeiros, e do padrasto de Henry, o vereador e médico, conhecido como Dr. Jairinho.

Um laudo realizado pelo IML (Instituto Médico Legal) apontou que a causa da morte do menino foi devido a uma hemorragia interna. Diversas lesões foram encontradas em seu corpo e ele chegou na unidade de saúde já sem os seus sinais vitais.

As autoridades continuam a investigar o caso. E recentemente, foi revelado que a mãe de Henry, Monique, estava escondendo um celular. Este aparelho era supostamente acessado por Henry e não foi entregue para às autoridades na primeira apreensão de aparelhos eletrônicos. Foi revelado que Monique estava usando o aparelho para ter acesso a dados pessoais do pai de Henry, Leniel Borel.

PUBLICIDADE

O aparelho estava logado na conta do engenheiro. Com isso, Monique, teria acesso aos seus dados pessoais, como contas e e-mails. Monique teria trocado a senha da conta e imediatamente Leniel percebeu o que estava acontecendo.

Monique se encontra na casa dos pais, localizada em Bangu. De acordo com pessoas próximas a família, a professora estaria controlando o que pode ou não ser dito nos depoimentos de seus familiares, pois muitos discordam da posição que Monique e Jairinho tem adotado em relação ao caso.

PUBLICIDADE