Skip to content
PUBLICIDADE

Caso Henry: após descoberta da polícia, irmã de Jairinho pode ser presa; ela está envolvida no caso

PUBLICIDADE

O caso da morte do menino Henry Borel, de apenas 4 anos de idade, tem gerado muita repercussão em nosso país. Sua morte continua a ser investigada. Os últimos momentos de Henry foram passados ao lado de sua mãe, Monique Medeiros, e de seu padrasto, Jairo Souza, mais conhecido como Dr. Jairinho.

Um laudo médico foi realizado e apontou que Henry morreu devido uma hemorragia interna, causada por diversas lesões consideradas gravíssimas.

Após uma intensa investigação por parte das autoridades, a prisão do casal, Monique e Jairinho, foi anunciada. Os dois estão sendo acusados de atrapalharem às investigações. Além disso, o delegado que cuida do caso, Henrique Damasceno, afirma ter certeza da autoria do crime. O vereador teria matado Henry e a mãe teria agido de maneira completamente omissa.

PUBLICIDADE

E de acordo com informações do jornal policial, “Cidade Alerta”, é possível que a irmã de Jairinho, Thalita, possa ser presa por envolvimento no caso. A acusação que aparece contra ela é a mesma de Monique e Jairinho. Thalita teria coagido testemunhas e atrapalhado o bom andamento do caso.

Abaixo você pode conferir a reportagem:

PUBLICIDADE

É alegado que Thalita foi a responsável por dizer a babá para não fazer o ‘juízo’ de seu irmão e que a convidou para ir até o escritório de Jairinho, onde ela se encontraria com Monique Medeiros.

A babá admitiu que foi coagida por Monique e mentiu em seu primeiro depoimento.

PUBLICIDADE

O caso continua a ser investigado.

Via: twitter.com