Skip to content
PUBLICIDADE

Caso Henry: Antonia Fontenelle chora e dispara contra a mãe do menino: ‘jamais teria estômago’

PUBLICIDADE

Antonia Fontenelle recebeu, em seu canal no Youtube, o engenheiro Leniel Borel, pai do menino Henry Borel. Ele falou sobre as investigações acerca da morte do menino, de apenas 4 anos, no apartamento onde morava com a mãe e o padrasto.

Leniel deu sua versão do caso e contou, com detalhes, como foram suas últimas horas ao lado do filho naquele domingo (07). Leniel, que tem 37 anos, ainda contou sobre como recebeu a informação de que o filho havia sido levado ao hospital.

O engenheiro estava a caminho de Macaé, ao norte do estado, quando foi alertado sobre a emergência envolvendo o filho. Ele cancelou a viagem e foi para o hospital, na Barra, Rio de Janeiro, onde afirma ter encontrado uma equipe de profissionais tentando reanimar o menino.

PUBLICIDADE

Leniel foi orientado pela equipe do hospital a registrar o boletim de ocorrência, que acabou resultando em toda a investigação. Durante a entrevista, Fontenelle não escondeu estar diretamente emocionada pela história.

A morte de Henry tem repercutido e gerado muita comoção, além da busca por respostas. A mãe e o padrasto do menino afirmam que Henry deve ter sofrido um acidente doméstico na madrugada, que geraram as lesões constatadas em necrópsia e, em ultimato, a morte.

PUBLICIDADE

Leniel já afirmou, em outras ocasiões, que não acredita nessa versão. Ao fim da entrevista, Fontenelle deixou claro que seu canal está aberto para que o padrasto, que é vereador do Rio de Janeiro, tenha o direito de resposta. No entanto, engrossou o discurso contra Monique Medeiros, mãe do pequeno Henry.

“E mãe do Henry: com você eu não quero nem falar, eu jamais traria você aqui. Não te julgando pelo que aconteceu naquela noite porque eu não sei o que aconteceu, mas pela forma como você vem se comportando após a morte do seu filho. Eu jamais teria estômago para conversar com você”, afirmou Fontenelle.

PUBLICIDADE