Skip to content
PUBLICIDADE

Após Jairinho agredir Henry, Monique e o vereador viajaram e se divertiram; fotos comprovaram

PUBLICIDADE

Monique Medeiros é a mãe do menino Henry Borel. Ele morreu quando tinha apenas quatro anos de idade. Os seus últimos momentos de vida foram passados ao lado da mãe e de seu padrasto, o vereador e médico, Jairo Souza, mais conhecido como Dr. Jairinho.

Henry chegou à unidade de saúde já sem os seus sinais vitais. Um exame foi realizado pelo IML (Instituto Médico Legal) e chegou à conclusão de que ele morreu de hemorragia interna, devido a fortes lesões.

Desde então, se iniciou uma investigação para entender o que levou a morte do menino Henry. E após diversos relatos e provas, o delegado que investiga o caso, Henrique Damasceno, afirmou não ter dúvidas que Jairinho matou Henry e que Monique agiu de maneira omissa.

PUBLICIDADE

Monique já sabia das agressões do namorado contra o seu filho há cerca de meses. Através de uma conversa revelada com a babá do menino, Thayná, as duas conversaram sobre o assunto.

Primeiramente, Thayná forneceu um depoimento falso para as autoridades e negou informações. Mas, após novo depoimento, ela admitiu que foi coagida por Monique e revelou diversos detalhes para a polícia.

PUBLICIDADE

De acordo com ela, logo após Monique saber das agressões de Jairinho, ela foi viajar com o vereador. A babá ainda contou que sua patroa não teria dito sobre a viagem, mentindo e alegando que iria para a casa dos pais em Bangu. Mas, ao notar fotos nas redes sociais de Monique, percebeu que ela estava curtindo o carnaval em Mangaratiba.

Henry não foi nesta viagem. Pelas fotos do casal, eles pareciam estar se divertindo e em um clima romântico.

Via: metropoles.com

PUBLICIDADE