Skip to content

Acompanhado por uma segurança reforçada, Jair Bolsonaro votou no Rio de Janeiro

O candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) votou às 9h do dia de hoje, 7 de outubto, no Rio de Janeiro. Ele chegou à seção eleitoral na Escola Municipal Rosa da Fonseca, na Vila Militar, na companhia de seu filho Flávio Bolsonaro, que por sua vez é candidato ao Senado. Agentes da Polícia Federal e militares do Exército ficaram responsáveis pela segurança do candidato.

PUBLICIDADE

“Dia 28, vamos à praia”, falou ele ao chegar à escola. “Não haverá negociação partidária. Temos 350 parlamentares”, emendou Bolsonaro.

Depois de digitar os números na urna, Bolsonaro fez pose para fotos e efetuou o sinal de positivo.

Bolsonaro se retirou da escola sem dar uma palavra para a imprensa e foi embora para a sua casa na Barra da Tijuca. Ele deve permanecer o domingo em sua residência. De acordo com o candidato, sua estado de saúde ainda é delicado, por causa da facada que recebeu no começo do mês de setembro, por essa razão não pode estabelecer tanto contato com as pessoas como fazia antes.

PUBLICIDADE

Aguarda-se, entretanto, que ele conceda uma entrevista coletiva após o resultado das eleições, no Hotel Windsor Barra, que fica perto do condomínio onde Bolsonaro reside. Grades foram postas em frente ao hotel, que também possui a segurança de guardas municipais.

Promessa

Ao contrário do que aconteceu nos últimos dias do uso constante das redes sociais, Bolsonaro e os filhos Carlos e Flávio não postaram mais mensagens, vídeos nem imagens nas contas do Twitter e nos perfis do Facebook e Instagram, após eles terem votado.

PUBLICIDADE

Ontem, 6 de outubro, Bolsonaro e os filhos ampliaram a campanha nas redes sociais. Em um banner nas cores verde e amarelo, o candidato efetuou um conjunto de promessas que  falou que irá cumprir, caso seja eleito.

“Se vencermos, já começaremos diferentes dos outros. Estamos livres para escolher nossa equipe pelo critério técnico e pela eficiência. Não devemos cargos nem favores que coloquem em xeque a autonomia do nosso governo nem a soberania do nosso país.”

Flávio Bolsonaro (PSL), candidato ao Senado, postou um vídeo do lutador José Aldo, campeão mundial de UFC, em que ele expressa apoio à família. Ele chama Bolsonaro de “nosso capitão”.