Esportes

Briga jurídica pelo controle do Parma, da Itália; entenda

0

Assim como tantos outros clubes europeus, o Parma possui diversos acionistas. A equipe que foi histórica no passado, com boas campanhas na Serie A, finalmente voltou à primeira divisão italiana.

Em 2015, o Parma foi à falência e teve de recomeçar na Série D italiana. Com o banner de “Nuovo Inizio” (novo começo), um grupo de empresários locais assumiu o controle.

Logo após a subida do clube à Série B, em  junho de 2017, eles decidiram vender 60% das suas ações a um grupo chinês. Os novos acionistas majoritários seriam os do Jiang Lizhang’s Desports.

No entanto, nas últimas semanas (mais precisamente em 24 de outubro), o Nuovo Inizio retomou o controle novamente com um total de 60% das ações. O Jiang Lizhang’s Desports ficou com 30% e outros acionistas com os 10% restantes.

Discordando dessa ação, o grupo chinês declarou que irá está entrando na justiça. O objetivo é retomar o controle do Parma, principalmente agora que retornou à Sarie A e faz uma campanha considerada boa.

Por meio de comunicados, já começou a disputa entre o Nuovo Inizio e o Jiang Lizhang’s Desports. Enquanto o grupo italiano afirma ter feito tudo dentro da legalidade, os chineses alegam seu amor pelo clube e sua ambição de consolidá-lo na Serie A.

Atualmente, o Parma ocupa a 11ª posição na primeira divisão do campeonato local. Para quem veio da Série B e tem investimentos não tão altos, o início é considerado bom, até melhor do que a maioria esperava.

Ao todo, são 17 pontos, apenas 2 atrás da Roma, 6º colocado e que ocupa a primeira vaga que levaria a competições continentais (UEFA Europa League). Da zona de classificação à Champions League, principal torneio do continente, são 5 pontos.

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Esportes