Skip to content

Saiba quais elementos que Game of Thrones são inspirados em fatos reais

A famosa e adorada série Game of Thrones, como se sabe, é baseada na saga literária “As crônicas de Gelo e Fogo”. A HBO então foi uma emissora de TV a cabo que se tornou responsável pela adaptação da obra em um seriado televisivo.

PUBLICIDADE

Essa incrível obra de ficção é riquíssima, repleta de elementos fabulosos e interessantes. Ela se passa da Era Medieval e conta com elementos fantásticos, desde gigantes e mortos-vivos, até seres mágicos como os dragões, por exemplo.

Contudo, o que talvez nem todos saibam é que Game of Thrones possui diversas inspirações em fatos reais. Em outras palavras, certas coisas em Game of Thrones realmente existiram.

Mostraremos adiante alguns elementos da série que tiveram sua inspiração em fatos reais!

Starks x Lannisters

A maior desavença existente nessa ficção é baseada em um antagonismo real que existiu entre os Yorks e os Lancasters, que resultou na famigerada Guerra das Rosas (que ocorreu entre 1327 e 1377, como um fruto da Guerra dos Cem Anos).

Os Yorks habitam ao norte do Reino Unido, enquanto que os Lancaster nadavam na grana. A priori, assim como era com Starks e Lannisters, eles tinham amizade, porém posteriormente acabaram guerreando.

PUBLICIDADE

Mapa de Westeros

A forma geográfica do território de Westeros é profundamente inspirada no Reino Unido e na Irlanda. A diferença reside no detalhe de que George Martin pôs a Irlanda na parte abaixo do Reino Unido.

O rei Joffrey Baratheon

Aquele que é talvez o vilão mais detestado de toda a série – ou ao menos um dos mais odiados – foi calcado em uma personalidade histórica. A inspiração para a criação de Joffrey foi o príncipe Edward de Lancaster, filho do rei Henrique VI e Margareth de Anjou. De acordo com boatos, ele era cruel, sádico e maldoso e mandou decapitar vários desafetos.

No entanto, ao contrário de Joffrey, que morreu envenenado no Casamento Roxo, Edward morreu em batalha.

Casamento vermelho

Um dos momentos mais sangrentos, chocantes e comentados da história da série se baseou em três diferentes fatos reais.

Robb Stark se casou em segredo, assim como também o fez Eduardo IV, o que causou indignação em seus aliados na Guerra das Duas Rosas.

Contudo, o banho de sangue faz alusão mais precisamente ao Jantar Negro, que aconteceu na Escócia, em 1440.

Resumidamente falando, o imbróglio foi o seguinte: quando o rei faleceu, seu filho tinha apenas 10 anos de idade. Ele foi empossado mesmo assim, mas isso não impediu que famílias poderosas brigassem entre si pela guarda do garoto. A família dos Douglas ficou com o rapazinho.

Do mesmo modo que Roose Bolton e Walder Frey, Alexander  e William Crichton chamaram a família Douglas para um jantar. Como se pode imaginar, os Douglas foram mortos nesse evento, sob a falsa acusação de traição.

O último acontecimento que teria inspirado Martin a criar o Casamento Vermelho foi o chamado Massacre de Glencoe, onde os integrantes de uma família chamada MacDonald foi massacrada pelos anfitriões, os membros da família Campbell, pelo fato deles terem “enrolado tempo demais” para jurar lealdade ao rei William III, no decorrer da Revolução Gloriosa.