Skip to content

Prouni tem 174 mil bolsas de estudo disponíveis para consulta

jun 22, 2018

O Programa Universidade para todos (Prouni), teve uma liberação de 174 mil bolsas de estudo pelo Ministério da Educação nesta última quarta-feira.

No site do programa é possível consultar as bolsas por nome do curso, da instituição ou pelo município: http://prounialuno.mec.gov.br. As inscrições terão início dia 26, próxima terça-feira, e seguirão até o dia 29 de junho, exclusivamente pelo site.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), este é o segundo lote de bolsas liberado neste semestre, somando 174.289. No primeiro semestre foram liberadas 242.987 bolsas, totalizando 417.276 vagas.

Requisitos para ter acesso ao Prouni

O candidato precisa ter participado obrigatoriamente do Enem 2017, e ter obtido 450 pontos em média de provas, mais a nota da redação que não tenha sido zero.

E também ter completado o ensino médio total na rede pública, ou integral na rede privada como bolsista, e não ter concluído outro curso superior.

Deficientes físicos e professores da rede pública, também podem participar, bem como os que possuem o perfil de renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo (bolsa integral) ou até três salários mínimos para bolsas parciais.

Os candidatos da primeira chamada do Prouni serão convocados dia 2 de julho, e os da segunda chamada no dia 16 de julho.

Diferenças entre Sisu, Fies, Prouni e notícias atualizadas

O Prouni foi criado pelo Governo Federal em 2004, juntamente com o Ministério da Educação, para oferecer bolsas de estudo parciais (50%) ou integrais, em Instituições privadasde ensino superior para cursos de graduação e pós-graduação.

O Instituto de pesquisa educacional relacionou dados de estudantes de faculdades particulares do país, entre 2009 e 2014 de 5,9 milhões de estudantes do Brasil, 2,33 milhões são usuários dos programas do governo.

Os estados do Acre, Mato Grosso e do Amapá, possuem 74%, 67% e 58% dos beneficiados do Prouni. Já o Sisu é um sistema informatizado do Ministério da Educação no qual instituições públicasde ensino superior oferecem vagas a candidatos que participaram do Enem.

Uma parte das Bolsas do Prouni são destinadas ao programa de ações afirmativas, ou cotas. Essas são designadas a estudantes que possuem alguma deficiência, e também a negros, pardos ou índios.

Quem é bolsista parcial do Prouni pode utilizar o Fies para custear os outros 50% do curso, sem precisar apresentar fiador à Instituição. E o Fies, é um programa de financiamento estudantil do Ministério da Educação, destinado a financiar cursos de graduação em instituições privadas.

Cerca de 58% das bolsas do Fies se concentram principalmente em nove cursos, desses, seis são mais requisitados: Enfermagem, Fisioterapia, Engenharia Civil, Psicologia e Direito.

Para se inscrever no Fies, é necessário que o estudante não tenha trancado a matrícula em qualquer outro curso, que já tenha participado do Fies, ou que esteja inadimplente, beneficiários totais ou parciais do Prouni, e tenham renda inferior ao valor do curso.

As informações do Fies e Sisu estão disponíveis no site de ambos respectivamente: http://www.sisu.mec.gov.br/e http://fiesselecao.mec.gov.br/.