Skip to content

Donald Trump ameaça taxar em 20% veículos da União Europeia

O presidente americano, Donald Trump, ameaçou hoje, sexta-feira, dia 22/06, impor tarifas de 20% em cima das exportações de veículos da União Europeia.

PUBLICIDADE

Trump, que costuma usar consideravelmente o Twitter e dar declarações polêmicas por tal rede social, tweetou dizendo “Fabriquem-os aqui!”.

Os Estados Unidos estão em meio a uma espécie de briga comercial com a China, onde eles impuseram pesadas taxas sobre as exportações chinesas. A China, em retaliação, ameaçou e fez o mesmo.

Essa briga comercial não impacta apenas as duas potências, mas também diversos outros países do mundo.

PUBLICIDADE

A política protecionista e arbitrária de Trump tem preocupado e desagradado inclusive a União Europeia, que ameaça entrar em uma guerra comercial com os EUA, caso não haja mudança na postura do governo americano quanto a essa questão.

Trump, que não está gostando nem um pouco da possibilidade de haver uma guerra comercial entre o seu país e a União Europeia, afirmou que caso as diversas barreiras e tarifas não forem descartadas, todos os carros comercializados pelo bloco econômico europeu que entrarem no país estadunidense receberão uma sobretaxa de 20%.

PUBLICIDADE

De acordo com análises feitas pelo Departamento Comercial americano, a respeito das importações de veículos e peças automotivas, os mesmos alegam que o volume dessas importações, da forma como é feito, seria uma verdadeira ameaça a segurança nacional.

As análises efetuadas ainda não tiveram uma conclusão, de acordo com o secretário do Departamento de Comércio, Wilbur Ross. A perspectiva é que elas sejam finalizadas até julho ou agosto.

Um grande conflito comercial

Em uma dura e complicada decisão, o bloco europeu decidiu  impor uma uma tarifação na casa dos 25% sobre uma enorme variedade de produtos de importação dos Estados Unidos.

A atitude é uma forma de retaliação a uma ação americana, realizada no começo de junho, que colocaram sobretaxas para o alumínio e para o aço da União Europeia.

A comissão aplicou de modo oficial a ação que determina a tarifação em cima de 2,8 bi de euros (aproximadamente 3,2 bi de dólares) de um conjunto de mercadorias americanas, como suco de laranja,motos, uísque Bourbon e também milho doce.

A comissária do comércio Cecilia Malmström, do bloco europeu, afirmou em uma declaração dada à imprensa que essa retaliação deles foi moderada, proporcional e em plena conformidade às normas impostas pelo Organização Mundial do Comércio, a OMC.

Cecilia Malmström disse ainda que tão logo os Estados Unidos retirarem as suas tarifas, a União Europeia retirará as dela.

“Não gostamos de estar nessa situação. Contudo, a tomada de decisão unilateral e sem justificativa dos Estados Unidos de colocar tarifas no aço e no alumínio da Europa não nos deixa outra saída”, disse em outro momento.

Esse crescer acirramento dos ânimos entre esses países começou em março, quando Trump decidiu impor tarifas sobre o aço importado oriundo de diversos países pelos Estados Unidos. Além do aço, o presidente americano também agiu contra outra sorte de produtos importados. Em um dado momento, chegou a acusar a China de roubo de propriedade intelectual e, sob essa justificativa, impôs tarifas sobre produtos de origem chinesa.