Educação

ENEM 2018: questões versaram sobre nazismo, feminismo, escravidão, ditadura militar, crise de refugiados e outros

0

Agora neste domingo, dia 04 de novembro, os candidatos efetuaram as provas de Ciências Humanas, Linguagens e Redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), edição de 2018. Nesse primeiro dia de exame, apareceram assuntos tais como ditadura militar, crise de refugiados,feminismo, nazismo, escravidão,  entre vários outros.

Essa foi uma das provas que mais abordaram temas abrangendo questões de ordem política e de cunho social que ocorrem na atualidade. Uma dessas questões falou a respeito do feminismo com um recorte de raça, fazendo uma alusão especificamente às mulheres negras. O Enem também exibiu uma questão que abordava o nazismo. 

Houve também um poema do escritor brasileiro Graciliano Ramos e um texto sobre publicidade e racismo para fundamentar as respostas de algumas questões de interpretação textual. De acordo com alguns candidatos, os textos estavam mais objetivos do que aqueles das edições precedentes.

Houve também uma questão que falava sobre a censura e a carência de liberdade de expressão como sendo características da ditadura militar brasileira, que se estendeu no período de 1964 a 1985.

Outro tema solicitado foi um pedacinho da carta escrita pelo cartunista Henfil no ano de 1969 para o General Ernesto Geisel. Surgiu também um desenho retirado de uma cartilha infantil mostrando uma ilustração de Getúlio Vargas dialogando com duas crianças a respeito da importância de aprender em casa e na escola a amar o país, no período do Estado Novo.

A ativista estadunidense Rosa Parks, que entrou na história ao se posicionar contra uma lei segregacionista entre negros e brancos nos Estados Unidos, também foi base para a inspiração de uma questão do Enem. O ônibus no qual ela sentou nos primeiros lugares, negando-se a usar somente os assentos traseiros voltados aos negros, foi o ponto central do enunciado da questão.

No que diz respeito ao tema da redação, o tema foi “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados da Internet” e contou com 4 textos embasadores, sendo 3 deles trechos de reportagens e um deles um gráfico contendo alguns dados.

O filósofo e teólogo Santo Agostinho também apareceu nessa edição Enem 2018, com trechos de uma obra sua intitulada “Confissões”, assim como também um pedaço da série literária ‘O tempo e o vento’, pertencente ao escritor Érico Veríssimo, fundamentando uma questão sobre a Primeira República.

A história da conquista do continente americano e da derrota do povo asteca para os espanhois surgiu em uma questão baseada em trechos da obra de Tzvetan Todorov intitulada “A conquista da América – a questão do outro’.

Nas questões da área de geografia, o Enem requereu dos candidatos o conhecimento da razão pelo qual os ciclones tropicais ocorrer com maior frequência no Hemisfério Norte, além de concepções a respeito da dinâmica da hidrologia e conhecimentos sobre a crise da água que afetou estados como São Paulo do ano de  2014.

O feminismo e a violência de gênero esteve presente em duas ocasiões vezes no exame. Na primeira situação, a questão exibia o concurso Miss Peru 2018, no qual as 23 candidatas presentes fizeram uma manifestação contra a violência abrangendo mulheres.

Danieli Mennitti
Possuo graduação e mestrado em História pela UNESP. Faço parte da equipe de redação do portal Resumo. Além de professora e historiadora, sou redatora web freelancer/autônoma. Interesso-me e escrevo sobre os mais variados assuntos.

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Educação