Sociedade

Garota de 4 anos é estuprada por 5 homens na Índia

0

Reprodução/Reuters /Adnan Abidi

A polícia indiana está promovendo uma investigação a respeito da denúncia de que uma garotinha de quatro anos idade que se encontrava internada em um hospital na cidade de Uttar Pradesh, na região norte do país, havia sido estuprada por cinco homens.

A menina havia sido encaminhada para uma unidade de terapia intensiva do hospital por causa de uma mordida de cobra e contou para sua vó que ela foi sexualmente abusada por um funcionário do hospital no qual ela está internada e mais quatro homens, durante o tempo que ela permaneceu sozinha no quarto.

A polícia da Índia já conseguiu encontrar e já prendeu um dos suspeitos desse crime. O hospital está localizado a 250 quilômetros da cidade de Lucknow, que nada mais é do que a capital do estado de Uttar Pradesh. Casos de violência sexual, incluso aí até mesmo os estupros coletivo, são bastante frequentes na Índia, mesmo com todo o endurecimento das penas contra essa modalidade de crime.

Há pouco tempo atrás, o governo indiano realizou a aprovação de uma lei que prevê a execução de pessoas condenadas por estuprar crianças com menos de 12 anos de idade.

Por qual razão ocorrem tantos estupros na Índia?

Os aterrorizantes relatos de crimes cometidos contra mulheres na Índia são infelizmente muito frequente no noticiário a respeito do país. E, para aumentar ainda mais o terror, esses crimes não são cometidos apenas contra indianas, mas turistas também. Até pouco tempo, alguns atos atrozes possuíam respaldo na lei, o que é impensável.

Os casos evidenciam a degradação da condição feminina mulheres em um país no qual elas são consideradas menos merecedoras de respeito do que os homens. 

Mesmo o endurecimento das leis não foi o bastante para deixar os criminosos intimidados.

A Índia é classificada pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o pior país para uma mulher viver, dentro do grupo dos 20 países mais ricos do mundo.

Dados numéricos informados pelo Escritório Nacional de Registros de Crimes da Índia indicam um estupro ocorre na Índia a cada 21 minutos. No ano de 2012, aconteceram 244.270 casos de violência contra a mulher, entre eles tentativas de abuso, agressões e assassinatos.

Dados apontam que mais de dois milhões de indianas morrem todos os anos: por volta de 12% ao nascer, 25% na infância, 18% em idade reprodutiva e 45% já adultas. De acordo com a ONU, o país apresenta também umas das maiores taxas de infanticídio de todo o planeta e a maior parte deles acontece depois do parto, quando nascem meninas.

Outro dado impressionante é o de algo em torno de 100.000 mulheres mortas por queimaduras anualmente. Conforme informações de um levantamento, a maioria é oriunda de famílias que não foram capazes de pagar os dotes matrimoniais que haviam sido prometidos. Como forma de represália, a família do noivo queima as mulheres.

Apesar das estatísticas chocantes, várias vítimas não recorrer às autoridades, sobretudo nos casos de violência sexual, por temerem sofrer algum tipo de repressão, vinda até mesmo da própria família.

As vítimas precisam ser estimuladas a denunciarem os crimes com a garantia de que elas receberam os devidos cuidados. Além disso, determinadas mentalidades precisam ser extirpadas, como a ideia de que a mulher é um objeto que pode ser possuído, como uma propriedade.

Danieli Mennitti
Possuo graduação e mestrado em História pela UNESP. Faço parte da equipe de redação do portal Resumo. Além de professora e historiadora, sou redatora web freelancer/autônoma. Interesso-me e escrevo sobre os mais variados assuntos.

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Sociedade