Skip to content

O governo americano apelou ao OMC contra China, Canadá, México e União Europeia sobre represálias

eua e paises batalha tarifas importacao

No início desta semana o governo americano (EUA) deu início a um apelo à Organização Mundial do Comércio (OMC) com relação as medidas consideradas retaliatórias tomadas pelo México, China, Canadá, Turquia e também a União Europeia (UE) contra os Estados Unidos.

PUBLICIDADE

As medidas tem segundo o governo tem um único motivo, atacar o país após às tarifas impostas por Donald Trump com relação ao alumínio e aço americano.

Os governantes presentes em Washington apresentaram apelos individuais na OMC, contra seus parceiros comerciais mais importantes, com o questionamento sobre as tarifas que estão sendo praticadas por eles com relação às exportações de maquinário e produtos agrícolas dos Estados Unidos. Uma clara resposta às tarifas determinadas por Donald Trump nos últimos meses.

A Casa Branca em comunicado, relatou que as ações tomadas por Trump possuem legitimidade e são plenamente justificáveis, com base nas regras do mercado internacionais e também nas leis americanas. Os países em vez de buscar uma solução para o problema em comum, resolveram responder com tarifas absurdas para punir toda a categoria de agricultores, trabalhadores e também empresas americanas.

Segundo o relato, as tarifas não possuem fundamento com relação às normas internacionais, caracterizando como uma atitude desleal.

As tarifas impostas pelos países atingem a marca de US$ 75 bilhões

A Câmara de Comércio dos Estados Unidos informou que as tarifas que fazem parte das represálias de outros países, principalmente contra regiões onde Trump possui grande influência, chegam a um patamar de 75 bilhões de dólares nas exportações.

PUBLICIDADE

Na última semana Trump deu um depoimento sobre às altas tarifas de Pequim com relação aos produtos americanos. A alta foi poucos dias após o anúncio de uma lista de produtos chineses que serão taxados, dos quais irão somar 200 bilhões de dólares.

Todas as tarifas retaliatórias do países contra os Estados Unidos

É preciso lembrar que no início do mês de março, o Governo Americano definiu a taxação sobre o aço em 25% e no alumínio 10%, sobre produtos importados.

Em resposta os países definiram as seguintes tarifas:

  • Na Turquia, a partir do último dia 21 de junho as tarifas foram ajustadas entre 4 e 70% sobre os produtos americanos, que chegam em 1,8 bilhão de dólares.
  • A China definiu tarifas adicionais de 15 a 25% sobre mais de 3 bilhões de dólares em produtos americanos, já a partir do mês de abril.
  • A União Europeia (UE) definiu tarifas que variam entre 10 e 25% sobre 3,2 bilhões de dólares em importações dos EUA.
  • O Canadá e o México que fazem parte do Nafta, um acordo de livre comércio da América do Norte, também aumentaram as suas tarifas com relação as importações americanas.
  • O Canadá definiu as tarifas adicionais de 10 a 25%, sobre 12,7 bilhões de dólares e o México desde o último dia 05 de junho vem taxando 3,6 bilhões de dólares em importações americanas, sob uma nova taxação que varia entre 7 e 25%.

Na mesma moeda a China também apresentou um apelo na OMC contra os EUA. Esta queixa foi feita com relação ao anúncio de tarifas extras sobre mais de 200 bilhões de dólares em importações.

A China e representantes de países europeus realizaram uma reunião, na qual se comprometem a defender o sistema de comércio atual, rejeitando todas as medidas consideradas abusivas pelo governo americano.