BlogEsportes

Jogador de poker mineiro termina temporada de 2019 com bicampeonato em ranking brasileiro

0

Jogador de poker mineiro termina temporada de 2019 com bicampeonato em ranking brasileiro

O poker é uma modalidade em que a competitividade é sempre muito intensa. Para se ter uma ideia de como o jogo é equilibrado entre os principais jogadores, o Campeonato Brasileiro de Poker existe desde 2006 e, desde então, apenas um competidor conseguiu vencer duas etapas do Main Event do circuito.

Mesmo em meio a um ramo tão equilibrado, há alguns jogadores que se destacam mais do que os outros e de maneira muito expressiva. Um deles é de Minas Gerais e torce para o Atlético Mineiro: João Simão.

De Belo Horizonte, o mineiro terminou 2019 com mais um feito expressivo. Simão liderou o ranking brasileiro do Global Poker Index, que é a referência entre os torneios que são disputados ao vivo (ou seja, em espaço físico).

Grande estrela do poker mundial, João Simão é considerado como um embaixador da modalidade no Brasil e tem uma história pra lá de especial no jogo.

No Global Poker Index do ano passado, Simão ficou com a liderança com o total de 2.356 pontos — uma diferença considerável para o segundo colocado, o paulista Pedro Padilha (2.128 pontos).

Esta não foi a primeira vez que Simão se destacou nesse tipo de ranking. O jogador também foi campeão em 2018, quando superou Josias Santos por uma diferença quase superior a mil pontos.

Desde que o Global Poker Index começou a ser contabilizado (2015), o mineiro é o grande líder do Brasil no poker online com média superior a 2.000 pontos por ano. Isso faz de Simão discutivelmente o melhor jogador de poker ao vivo do país.

Em 2019, o grande destaque do jogador veio em uma competição realizada na belíssima Monte Carlo. Na ocasião, o torcedor do Galo ficou com a segunda colocação em um torneio chamado European Poker Tour (EPT) — circuito que junta a nata do poker mundial.

Na turística Mônaco, o torneio em que Simão contou com a participação de 36 jogadores e reuniu apenas a elite da modalidade a nível global. Simão embolsou US$ 323 mil, o que foi uma das maiores premiações de sua carreira.

Especialista em diversas modalidades, em janeiro Simão também brilhou em uma competição que lhe rendeu muitos pontos. O jogador viajou até às Bahamas para disputar um torneio de proporções globais em que se saiu muito bem.

Ao todo, Simão embolsou mais do que U$ 500 mil em 2019 com os seus resultados conquistados nos torneios ao vivo. Tamanho feito impulsionou seus ganhos na carreira a um nível astronômico: US$ 3 milhões.

Simão é o segundo jogador mais bem pago da história do poker brasileiro em torneios ao vivo. O mineiro só fica atrás de Alexandre Gomes, jogador de Curitiba que na penúltima década se tornou o primeiro do país a vencer uma etapa do World Series of Poker.

“Não acredito em fórmula secreta. Acredito em trabalho duro. Meu avô me ensinou que ‘ninguém planta tomates e colhe cebola’. Ou seja, quer colher resultados de um campeão? Tem que plantar toda renúncia e suor”, respondeu Simão a um site de poker quando perguntado sobre sua ética de trabalho.

A ética de trabalho acima da média do jogador o moldou como um dos melhores não só do Brasil, como do mundo.

É ainda mais impressionante constar que a especialidade de Simão não é nem o poker ao vivo. O jogador tem como principal área o poker online, modalidade em que já foi o número um do mundo diversas vezes.

Em torneios online, o jogador tem quase US$ 9 milhões ganhos em sua carreira, o que o coloca com a primeira colocação em todo Brasil. São mais de 10 anos de trajetória nessa modalidade e o mineiro, infelizmente, está próximo do fim da carreira.

No ano passado, Simão cogitou parar de disputar os torneios online, mas resolveu voltar atrás para seguir competindo nos principais torneios do mundo. Já bem veterano na modalidade, é provável que o mineiro esteja nas suas últimas temporadas no jogo.

Apesar de ter cogitado a aposentadoria, Simão teve provavelmente um dos melhores anos da história do poker brasileiro em 2019. Dominando tanto a modalidade em torneios ao vivo quanto online, o futuro parece muito promissor para o mineiro.

Para 2020, é provável que Simão siga priorizando os torneios disputados ao vivo e, consequentemente, continue liderando o ranking brasileiro ou pelo menos entre os cinco primeiros colocados.

 

 

 

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Blog