Skip to content

Pesquisa mostra as 17 profissões mais requeridas no 1º semestre

(Por G1) Uma pesquisa da consultoria global de recrutamento especializado Michael Page aponta que os cargos mais buscados em posições de média e alta gerência no 1º semestre desse ano foram pertinentes às áreas de planejamento financeiro, inovação e transformação digital, em atividades estratégicas de recursos humanos e também da área comercial. O salário pago pode atingir R$ 80 mil.

PUBLICIDADE

Entre os atributos mais procurados pelas companhias estão competências que beneficiam os negócios no ambiente digital, excelente capacidade de gestão de projetos, apreço pelo planejamento financeiro e orçamentário e ótima habilidade em se relacionar com outras pessoas.

Segundo informações de Ricardo Basaglia, que é o diretor-executivo da Michael Page, integrante do PageGroup Brasil, o mapa corporativo nacional que engloba o eixo Rio-São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e uma parcela do Nordeste, está sendo influenciado positivamente pela intensa transformação digital de todos os âmbitos da economia, e profissionais da linha de frente desse fluxo estão super em alta.

Os setores de RH estão quentes de novo, tanto por motivos estratégicos de contratação de pessoal, quanto para acondicionar o crescimento de outras áreas. E outros dois setores apresentam grande expansão neste primeiro semestre de 2018, conforme elucida ele: os cargos relacionados à gestão financeira das instituições e alguns funções da área comercial.

“Quando o mercado volta a crescer, é natural que funções de finanças, recursos humanos e vendas liderem o processo”, reflete.

Observe adiante quais são os cargos mais requeridos do 1º semestre desse ano:

PUBLICIDADE

Supervisor de TI

  • Qual é a natureza da atividade: assegurar os excelentes funcionamentos dos equipamentos e procurar meios de utilizar a tecnologia para gerar impactos positivos nas áreas e o resultado de uma forma geral,
  • Perfil procurado: profissionais de TI necessitam cada vez mais compreender sobre o negócio da empresa, participar e ter ciência sobre o planejamento das áreas.
  • Salário: R$ 9 mil a R$ 11 mil
  • Razão para alta: demanda por profissionais multifuncionais, com elevado poder de comunicação e influência no ambiente corporativo.

Coordenador de FP&A (Planejamento e Análise Financeira)

  • Qual é a natureza da atividade: a exigência maior é a elevada capacidade de estabelecer e manter relações interpessoais para se ligar a distintas áreas da companhia, além de excelente capacidade de comunicação e um segundo ou até mesmo um terceiro idioma. Funciona como um backup (reserva de segurança) direto do controller.
  • Perfil procurado: ter a capacidade de analisar o resultado da firma e propor aprimoramentos calcados em cenários financeiros são alguns dos maiores desafios.
  • Salário: R$ 10 mil a R$ 15 mil
  • Razão para alta: transações no interior do universo de finanças sofrem grande impacto  no decorrer da crise e ainda não vislumbraram o volume de posições ser recuperado. Contudo, setores estratégicos são hoje em dia uma necessidade marcante dentro das empresas.

Coordenador de compras

  • Qual é a natureza da atividade: encarregado do planejamento e negociação de insumos adquirios por empresas ou indústrias.
  • Perfil procurado: atualmente necessitam ser mais envolvidos nos negócios da empresa e são os principais agentes na diminuição de custo, tema importantíssimo nas companhias.
  • Salário: R$ 8 mil a R$ 11 mil
  • Razão para alta: as empresas procuraram reforçar suas equipes de compras buscando melhores negociações, mais controles no processo e uma gestão estratégica dos investimentos.

Há muitas outras profissões que foram demandadas nesse semestre, sempre em posições e setores estratégicos das empresas.