Skip to content

Entenda por que especialistas recomendam embrulhar as chaves automáticas do carro em papel alumínio

(BBC News) A mesma tecnologia que pode facilitar e agilizar sua vida é, infelizmente, a mesma que pode representar riscos de roubos.

PUBLICIDADE

O grande problema com as chaves automáticas desses modelos mais modernos de carros é que elas ficam emitindo sinais para eles de forma contínua.

Uma série de especialistas emitem um alerta dizendo que os ladrões podem muito bem comprar chaves “virgens” e utilizá-las para poder copiar e reproduzir o código de acesso de um certo veículo e, dessa forma, roubar o seu carro.

O que fazer para evitar que isso ocorra?

O jeito mais fácil de precaução contra isso é pegar as referidas chaves automáticas e então embrulhá-las em papel alumínio.

Crédito da imagem: Peter Fussy/G1 – Reprodução

Alguns especialistas em cybersegurança são unânimes em afirmar e concordam que, ainda que não seja a medida perfeita, a situação ideal, essa é uma técnica incrivelmente fácil e barata.

Outra alternativa que serve de solução é comprar pela Internet aquilo que se chama de “bolsa de Faraday”, que possui exatamente a mesma função de isolamento do papel alumínio e é útil para servir de escudo contra a transferência de informações que poderiam ser utilizadas no roubo do veículo.

PUBLICIDADE

Moshe Shlisel, CEO de uma agência de segurança cibernética chamada chamada GuardKnox, Cyber Technologies, em entrevista para a BBC News Mundo, disse o seguinte: “”Estamos conversando a respeito de uma forma de comunicação por ondas eletromagnéticas, assim como o rádio ou televisão. Pense em uma música que é frequentemente tocada em uma rádio e uma fechadura que se abre ao escutar essa música. Uma vez que eu conheço a música, sou capaz de abrir a fechadura”.

Moshe Shlisel, que também executou trabalhos para a força aérea israelense no desenvolvimento de sistemas de defesa com mísseis, explana que a funcionalidade do papel alumínio é construir uma espécie de célula para impedir que as ondas eletromagnéticas sejam registradas por outra pessoa.

Ataques cada vez mais constantes

Para uma série de pessoas, pode soar muito antiquado ou obsoleto, em pleno século XXI, usar papel alumínio para realizar a proteção de algo assim tão repleto de tecnologia. Precaver-se, contudo, tem se mostrado ainda mais necessário do que nunca.

Não há estatísticas que evidenciam a quantidade desse tipo de crime, mas é possível afirmar que eles se tornaram cada vez mais frequentes, pois os dispositivos necessários para cometer esses ataques podem ser tranquilamente comprados na Internet e há até mesmo tutoriais no YouTube ensinando como fazer isso.

A indústria automotiva está plenamente ciente dessa ordem de problemas e procurando maneiras de impedir que terceiras pessoas sejam capazes de replicar a comunicação entre a chave e um veículo.

Esse tipo de crime não ocorre somente com carros e medidas de precaução tem sido tomadas levando-se em consideração esse tipo de coisa.

Há até mesmo pessoas que, a nível de exemplo, tem todo um cuidado em proteger seus respectivos cartões de crédito usando carteiras “isolantes”.

Além de tudo isso, instituições pertencentes ao governo dos EUA, por exemplo,  entregam certos documentos a seus usuários dentro de invólucros super especiais a fim de impedir a transferência e o roubo de dados.

Especialistas recomendam que, até as empresas conseguirem pensar em uma solução para essa questão, o indicado é embrulhar as chaves em papel alumínio, independente de onde elas estiver guardadas.