Skip to content

Depois da polêmica de Cocielo, conheça 6 youtubers negros que lutam contra o racismo

youtuber negros folha

Recentemente uma polêmica inflamou as redes sociais e a mídia como um todo: o youtube Júlio Cocielo, dono do canal do YouTube chamado Canal Canalha, fez um tweet extremamente racista e preconceituoso, dizendo que Mbappé, jogador da seleção francesa durante a Copa “conseguiria fazer uns arrastão top na praia hein”.

PUBLICIDADE

O lamentável caso de racismo e preconceito viralizou nas redes sociais. Diversos usuários do Twitter recuperaram inúmeros tweets antigos do referido youtuber com uma série de declarações com conteúdo ainda mais racistas e discriminadoras que o tweet atual.

Devido a gravidade do caso e a tremenda repercussão negativa, marcas famosas como Coca-Cola, Submarino, Adidas, entre outras, romperam de forma oficial com Cocielo, a fim de não ficarem associadas com as declarações racistas.

Cocielo fez um vídeo elaborando uma espécie de “pedido de desculpas”, na tentativa de se retratar, porém recentemente curtiu um comentário no qual dizia que as reclamações e manifestações indignadas com o caso de preconceito e racismo não passavam de “mimimi” e coisas do gênero, evidenciando dessa forma que o influenciador não está de fato arrependido e o suposto vídeo de retratação não é sincero, tratando-se de mera jogada de marketing.

Conhecendo youtubers negros que lutam contra o racismo

Em contrapartida a repercussão do caso, a fim de dar mais visibilidade e força para quem luta contra o racismo diariamente, diversos canais e blogs difundirem os nomes e os respectivos canais de youtubers negros que lutam contra o racismo. Citaremos alguns deles abaixo:

Spartakus Santigado é um publicitário formado pela Universidade Federal Fluminense, que possui um canal no YouTube e uma fanpage no Facebook, onde realiza análises e abordagens interessantes sobre conteúdos difundidos na mídia que nos cercam diariamente, como racismo, machismo e LGBTfobia.

PUBLICIDADE

Gabi Oliveira é carioca, possui formação em Relações Públicas e ganhou um espaço e importância na Internet falando a respeito de questões envolvendo preconceito, representatividade e aceitação.

Nátaly Neri é uma mulher negra aficionada por moda, costura e por brechós. Em seu canal, ela busca incentivar a estética da mulher negra, bem como a sua autonomia intelectual e financeira. Entre os temas discutidos, estão racismo e empoderamento feminino.

Rosa Luz é uma mulher negra, transgênera e periférica, que é rapper e tem um canal no YouTube onde debate sobre temas pertinentes a sua realidade e tudo aquilo que a cerca.

https://www.youtube.com/watch?v=te3YCYomF0Y

Murilo Araújo, como ele próprio se intitula é “um gay negro católico e militante, na frente de uma câmera, falando de umas coisas sérias e outras nem tanto, e fazendo tudo o que pode pra contribuir com a mudança do mundo”.

Maíra Azevedo, dona do canal do YouTube Tia Má, é uma jornalista da Bahia, que fala em seu canal sobre assuntos densos e delicados, como violência contra a mulher, racismo, machismo, misoginia, utilizando-se do humor e do stand up. Ela não se exime de falar de assuntos complexos e sérios.