Skip to content

Tolerância Zero para imigrantes ilegais nos EUA, separam 8 crianças brasileiras de responsáveis

criancas imigrantes separadas dos pais

A Política de Tolerância Zero para imigrantes ilegais nos Estados Unidos está separando diversas crianças de seus responsáveis, após os mesmos serem pegos cruzando a fronteira através do México neste ano de 2018. Entre as crianças que foram separadas, estão 8 brasileiras segundo balanço divulgado pelo Consulado Brasileiro em Houston, nesta quarta-feira (20 de junho).

PUBLICIDADE

As oito crianças brasileiras fazem parte de um total de duas mil crianças que estão sendo vítimas da política de Tolerância Zero contra os imigrantes ilegais, que está sendo colocada em prática desde que o atual presidente Donald Trump assumiu o caso.

Porque as crianças estão sendo separadas dos responsáveis?

Segundo a política americana, todo adulto que for pego atravessando a fronteira dos México com os Estados Unidos de forma ilegal, será criminalmente processado. O indivíduo que for capturado é levado a um centro federal de detenção de imigrantes, até que o mesmo seja apresentado a um juiz americano, no qual irá tomar as providências necessárias para que o imigrante seja punido conforme as leis vigentes.

Como a coerção é feita para o centro federal de detenção, mesmo a política não citando em qualquer momento a separação das famílias, as mesmas acabam se separando pois as crianças não podem ser mantidas juntamente com os adultos.

Segundo Felipe Costi Santarosa, cônsul responsável pelo Texas e Novo México, o aumento de casos de separação das famílias é bem claro e todas as ações feitas contra os imigrantes nos próximos meses pode agravar o número de famílias que acabam se separando.

O caso não é exclusivo do governo Trump, a política contra imigrantes ilegais sempre foi uma realidade nos Estados Unidos, porém após a posse do presidente, tudo está sendo levado de forma mais rígida, seguindo a risca as instruções.

PUBLICIDADE

O que dizem as autoridades de outros países?

A autoridade brasileira nos Estados Unidos vem observando que as crianças que são separadas de suas famílias compreendem diferentes faixas etárias e estão sendo mandadas para abrigos em diferentes estados do país, muitos a diversos quilômetros de onde estão os responsáveis.

Felipe Costi disse que há um abrigo no condado de Kerens no Texas que ainda funciona como no governo de Obama, onde as famílias não são separadas e que nele há ao menos 20 famílias brasileiras juntamente com seus filhos. Eles relatam que estão angustiados com a possibilidade de se separarem por conta da nova política migratória.

Apesar de ser uma política que cabe exclusivamente aos Estados Unidos, diversos países tem se manifestado contra como os americanos tem lidado com imigrantes no país.

A era antes das novas regras

Antigamente as famílias que eram pegas na fronteira de forma ilegal, podiam alegar que estavam com medo de voltar para casa e eram autorizadas a entrar nos EUA e pedir refúgio. Durante o pedido de refúgio, o imigrante ilegal poderia ou não ser detido, conforme a avaliação das autoridades.

Várias audiências eram realizadas na própria fronteira, onde a família toda poderia ser deportada.

Como está sendo a nova política?

Segundo o diretor do programa de política imigratória dos Estados Unidos, a nova política está baseada nos esforços dos governos de George Bush e Barack Obama, onde desde 2005 existe uma operação na fronteira do Texas com o México, que estabelece um processo criminal aos imigrantes ilegais que realizam a travessia. A operação foi herdada pelo governo de Obama, que acabou estendendo-a a outros pontos da fronteira.

A política se tornou mais rígida após os ataques de 11 de setembro de 2001, quando os dois aviões se chocaram contra as torres do Word Trade Center.

Porém em ambos os governos as famílias chegavam juntas à fronteira e eram julgadas e deportadas juntas, foram poucos os casos onde as famílias eram separadas por conta do resultado do processo criminal dos responsáveis.

Para onde as crianças separadas dos responsáveis estão sendo levadas?

Após serem separadas dos responsáveis as crianças que também são consideradas imigrantes ilegais, são levadas para abrigos sob custódia do governo, sem qualquer informação sobre os responsáveis e são classificadas como “Crianças Imigrantes Desacompanhadas”.

Nestes abrigos elas recebem alimento e dormem com cobertores de alumínio. Por conta da lotação, muitas crianças acabam dormindo no chão dos abrigos.