Politica

Mais de 3,6 milhões de pessoas tiveram seus títulos eleitorais cancelados por não terem feito a biometria

0

De acordo com a Constituição Federal do Brasil, são obrigatórios o alistamento eleitoral e o voto de pessoas, homens e mulheres, alfabetizados, acima de 18 anos e menos de 70 anos de idade. As eleições de 2018 possuem cerca de 129,4 milhões de cidadãos brasileiros inseridos nessa categoria.

Todos devem necessariamente comparecer às urnas no dia 7 do mês de outubro para selecionar os candidatos que disputam os cargos de presidente da República, governador, senador, deputado federal e deputado estadual/distrital.

A Constituição brasileira igualmente prevê como sendo facultativo o voto para os analfabetos, para as pessoas maiores de 70 anos, assim como também para os jovens com mais de 16 anos e menos de 18 anos de idade. Esse grupo equivale a 17,8 milhões dos cidadãos que poderão votar nas eleições deste ano, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No total, estão aptos a participar do pleito eleitoral um contingente populacional superior a 147 milhões de eleitores distribuídos entre os 5.570 municípios do país, assim como em 171 localidades de 110 países.

Entretanto, de acordo com um levantamento feito pelo portal G1, ao menos 3,6 milhões de brasileiros não terão condições de votar este ano, pois eles não efetuaram o cadastramento biométrico e, dessa forma, seus títulos eleitorais foram cancelados.

O número corresponde aos eleitores de 862 cidades de 17 estados que fizeram a revisão biométrica obrigatória entre os anos de 2017 e 2018. Ao todo, 73,7 milhões, 50% do eleitorado apto, irão votar utilizando a biometria nas eleições de 2018.

A faixa de brasileiros que possui de 45 anos a 59 anos reúne o maior número de eleitores e totaliza 35.742.439, número correspondente a 24,26% do total. Também fazem parte desse grupo a grande parcela dos cidadãos brasileiros cujo voto é obrigatório. Eles atingem a marca 33.883.497 de pessoas. Os outros 1.858.942 de pessoas são analfabetas.

No que concerne aos eleitores para os quais o voto é facultativo, os jovens significam 1.400.617, sendo 403.683 contendo 16 anos e 996.934 marcando 17 anos. Por outro lado, os eleitores a partir de 70 anos em diante, para os quais o voto também é facultativo, computa 12.028.495 de eleitores.

O prazo máximo para que os eleitores que intencionavam participar das eleições desse ano pudessem efetuar sua inscrição eleitoral, atualizar os dados do título ou então transferir o mesmo se encerrou no dia 9 de maio.

Aqueles que não se cadastraram e tampouco solucionaram pendências com a Justiça Eleitoral até aquele prazo final se encontra com a situação irregular e, por esse motivo não poderá votar no mês de outubro deste ano..

Quem desejar atualizar os seus dados no cadastro eleitoral apenas poderá fazer isso a partir do dia 5 de novembro.

Além disso tudo, também se encerrou o prazo para o que se chama de voto em trânsito. O voto em trânsito é aquele que se faz quando a pessoa está fora do seu domicílio eleitoral, porém vota na zona eleitoral onde vai se encontrar no dia da eleição. Para requerer a solicitação do voto em trânsito, é necessário fazer um registro disso, requerendo essa condição.

Aqueles que se encontram em situação irregular perante a Justiça Eleitoral deverão obrigatoriamente sanar a questão e regularizar sua condição, sob pena de sofrer algumas sanções.

Danieli Mennitti
Possuo graduação e mestrado em História pela UNESP. Faço parte da equipe de redação do portal Resumo. Além de professora e historiadora, sou redatora web freelancer/autônoma. Interesso-me e escrevo sobre os mais variados assuntos.

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Politica