Skip to content

Saladas do McDonald’s com fezes deixam centenas de pessoas intoxicadas nos EUA

jul 26, 2018

Quem vai ou ao menos já foi pelo menos uma vez ao McDonald’s costuma comer os lanches que tem por lá. Normalmente, apesar de haver atualmente essa opção, não é habitual as pessoas comerem saladas em alguma das lojas desse famoso fast food. A partir de hoje, talvez as pessoas tenham um profundo receio da fazer ou experimentar isso.

Um número de aproximadamente 163 pessoas, em 10 diferentes estados dos Estados Unidos passaram muito mal depois de comerem as saladas do McDonald’s, que por sua vez estavam contaminadas  com uma certa quantidade de matérias fecais. Em outras palavras, eles tiveram uma intoxicação alimentar porque a salada do estabelecimento estava contaminada com partículas de fezes.

Sim,é exatamente isso que você está lendo. As saladas do McDonald’s continham pequenas partículas de fezes; isso nas unidades da rede de fast food dentro dos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

Segundo o USA Today, a Food and Drug Administration contou que a infecção foi provocada por um parasita chamado de Cyclospora. A doença causada por esse microorganismo se chama-se ciclosporíase.

Essa doença é transmitida por esse parasita através da água ou então de alimentos que foram contaminados por fezes. Ela pode ocasionar problemas graves em pessoas que estejam com o sistema imunológico mais enfraquecido. Até o presente momento,  3 pessoas foram parar no hospital.

Essas infecções são fruto de um lote contaminado de alface de um fornecedores que trabalham com o McDonald’s em Streamwood, no Estado de Illinois, conforme foi informado pela própria empresa. A companhia ainda disse em uma nota para o USA Today que realizou a remoção de todo o alface fornecido pela fábrica. Falaram também que diversos restaurantes já possuem uma nova empresa fornecedora de alface, enquanto eles aguardam e acreditam que o restante dos restaurantes que foram identificados com o problema também obtenham novos fornecedores nos próximos dias.

PUBLICIDADE

O problema continua a ser matéria de preocupação pois as substituições não podem garantir que irão surgir  novos casos.

A infecção causada pelo parasita leva pelo menos uma semana ou duas até que os primeiros sintomas do mal possam surgir. Em algumas situações, essas evidências aparecem após até seis semanas do indivíduo ter sido infectado

Os sintomas mais comuns são diarreia, perda de apetite, perda de peso, fadigas, náuseas e cólicas.

McDonald’s no Brasil

De acordo com o Huffpost Brasil, uma equipe deles foi procurar a assessoria de imprensa do McDonald’s aqui em território brasileiro. Segundo eles, a tal assessoria da companhia assegurou que o caso que aconteceu nos Estados Unidos foi um fenômeno isolado, sem qualquer relação com os mercados de outros países, o que inclui também o mercado brasileiro.

Conforme informa o Huffpost Brasil, a empresa McDonald’s aqui no Brasil afirmou o seguinte: “”Informamos que o sistema McDonald’s no Brasil utiliza os mais rigorosos processos de segurança alimentar existentes. Além disso, a empresa realiza controles de qualidade e rastreabilidade dos ingredientes desde a origem até a cozinha do restaurante que asseguram que os milhões de consumidores recebam alimentos livres de qualquer tipo de contaminação.”

Isso quer dizer que, ao menos por hora, os consumidores brasileiros podem ficar tranquilizados.