Skip to content

Novo Ministro do Trabalho é Caio Luiz de Almeida

caio luiz de almeida ministro trabalho escritório Sergio Bermudes Advogados

Nesta última segunda-feira, dia 09 de julho, a Presidência da República fez um comunicado oficial sobre o novo Ministro do Trabalho designado para o cargo. O novo ministro será o advogado Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello, com posse programada para esta terça-feira (10 de julho).

PUBLICIDADE

Caio Luiz de Almeida é um desembargador aposentado e também ex vice presidente do Tribunal Regional do Trabalho da Terceira Região (TRT-3), mas atualmente está trabalhando como consultor em um escritório de advocacia conhecido como Sergio Bermudes Advogados.

O Tribunal Regional informou que o novo Ministro do Trabalho começou seu serviço na magistratura trabalhista no ano de 2001, em uma das vagas destinadas à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), acumulando alguns bons anos de experiência.

Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello

O advogado formado em direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), será o responsável por chefiar o Ministério do Trabalho na vaga de Eliseu Padilha, que acabou assumindo o comando da pasta de forma interina no último dia 05 de julho (quinta-feira).

Caio assume o lugar do então ministro Helton Yomura que pediu demissão do cargo após ter sido um dos alvos da Operação Registro Espúrio, da Polícia Federal.

A operação da PF, apura diversos casos de irregularidades na concessão de registros sindicais, concedidos pelo Ministério do Trabalho, que necessitava do aval do então ministro.

PUBLICIDADE

Nota à imprensa da Presidência da República

“Nota à imprensa

O advogado Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello será o novo ministro do trabalho. O presidente Michel Temer dará posse ao ministro amanhã às 15h.

Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República.”

Como repercutiu o caso no país?

Logo após ser anunciado para assumir o cargo de Ministro do Trabalho pela Presidência, o então ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, deu uma declaração de que a escolha de Caio de Mello é uma indicação pessoal do presidente Temer e que não foram discutidos outros nomes com os ministros e/ou com a bancada.

Carlos Marun é hoje o responsável por toda a articulação política do governo e também pela comunicação do Palácio do Planalto com o Congresso Nacional. Em nota ele citou que Mello é um homem que está ligado diretamente ao meio jurídico e que Temer consultou diversos amigos pessoais, onde lhe foi sugerido o nome do ex-vice-presidente do TRT3.

Portanto Michel Temer avaliou nele as condições necessárias para que possa ser feito um ótimo trabalho no exercício do Ministério do Trabalho. Por fim Marun enfatiza que a escolha foi totalmente pessoal do presidente da República.