Skip to content
PUBLICIDADE

Mulher cria projeto e entrega marmitas para moradores de rua durante a pandemia:”É de cortar o coração”

PUBLICIDADE

Uma habitante de Boituva (SP), encontrou o desejo de fazer algo que ajuda-se a diminuir a dor, a fome e o sofrimento de quem se encontra em situação de rua, e deu incio a um projeto “Almoço do Bem”. Gisele Alves dos Santos, autônoma, através de doações, faz marmitas juntamente com a família, e distribui para os moradores de rua na região.

De acordo com Gisele, ela ressalta que a situação da pandemia, piorou e que é necessário se colocar no lugar do próximo, e ajudar conforme a capacidade de casa um. Gisele ressalta ainda,que caminhando pela cidade percebeu a necessidade das pessoas que vivem na rua, e passando fome. Em suas palavras, ela diz que é de cortar o coração, e daí surgiu o projeto “Almoço do Bem”.

PUBLICIDADE

Todos os moradores de rua, que recebem a marmita com alimentação, retribuem com gratidão. Mas mesmo assim, quem está pelo outro lado, o sentimento é de paz. De acordo com Gisele, todos os fins de semana, são confeccionados aproximadamente 50 marmitas.

PUBLICIDADE

Os ingredientes, que constituem as marmitas com alimentação, são doados por comerciantes e conhecidos da cidade, que simpatizam com o projeto. Além disso, o desejo de crescer mais ainda em fornecer mais alimento, foi alcançado por grupo criado através de um aplicativo de mensagens. Por lá, dessa forma, segundo Gisele as pessoas que participam tem interesse em ver o projeto ser expandido, e também contribuir com doações, ou ajudar nas compras.

A autônoma explica ainda, que várias pessoas oferecem ajuda para confeccionar a marmita, mas devido à pandemia, ela apenas colabora junto com a família que vive com ela. Gisele, esclareceu ao Site G1, que não importa a quantidade doada por casa pessoa, mas sim a vontade de fazer a doação.

PUBLICIDADE

Ela relata ainda, que faz juntamente com a família, e o sentimento não tem preço. Diz ainda que sente muita gratidão. No qual é muito gratificante para ela, e para a família. E muito amor e Deus, conclui.