Skip to content

Inundações na Índia deixam saldo superior a 320 mortos

A quantidade de vítimas fatais em 7 dias de inundações no estado de Kerala, um dos mais movimentados e cheios de turistas na Índia, aumentou para 324 mortos agora nesta sexta-feira,17 de agosto, de acordo com informações cedidas pelo governo local. Um número superior a 200 mil pessoas estão desabrigadas e necessitaram procurar acampamentos, conforme dito pela BBC.

PUBLICIDADE

O ministro-chefe do Estado de Kerala, Pinarayi Vijayan, apontouu em um tuíte que o Estado administrado por ele “enfrenta as  inundações mais brutais em um cem anos, com a morte de 324 vidas”. Momentos antes, a administração do Estado classificou a crise como sendo “de extrema gravidade”.

O governo do estado falou que diversos indivíduos foram sofreram com os deslizamentos de terra.

As operações de resgate, que contam com centenas de pessoas para auxiliar, receberam reforços. Em torno de 30 de helicópteros do exército e 320 embarcações integram as operações de salvamento de sujeitos que ficaram isolados pelas inundações. Milhares dessas pessoas já se encontram a salvo, porém 6.000 ainda estão ilhadas.

Conforme o ministro-chefe de Kerala afirma, 223.139 pessoas sem habitação receberam abrigo em 1.500 acampamentos improvisados.

Milhares de indianos foram forçados a se deslocarem para locais mais altos. O governo indiano fez um apelo a fim de que as pessoas escutem e cumpram as solicitações para que eles deixem suas casas para trás, em nome da segurança.

PUBLICIDADE

Alerta vermelho

Uma vez que uma chuva mais intensa está prevista para acontecer, então o aeroporto foi fechado. A presidência de Kerala advertiu novamente aos 33 milhões de habitantes deste estado do sul: “Todos os distritos, excetuando o de Kasargod, estão em alerta vermelho. As chuvas torrenciais podem afetar 13 distritos. Todos os seus habitantes devem estar muito atentos”, declarou a equipe de Vijayan através do Twitter.

O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, declarou nesta sexta-feira ter discutido com Vijayan sobre as condições das inundações, que tiveram início na semana passada.

“Me deslocarei nesta noite (de sexta-feira) em Kerala para analisar a situação”, assegurou Modi em uma mensagem veiculada no Twitter.

Pedidos de ajuda

Aumenta o número de habitantes que clama por auxílio nas redes sociais.

“Minha família e a dos vizinhos sofrem graves problemas por causa das inundações na região de Pandanad Nakkada, garantiu Ajo Varghese em um post que bombou no Facebook. Não temos “nem água nem comida”, rememorou. “Os telefones celulares não funcionam. Ajudem-nos, por favor!”, adicionou.

Uma autoridade local confirmou que os danos nas linhas telefônicas torna o contato mais complicado com os moradores atingidos pelas inundações que necessitam de ajuda em caráter de urgência.

As chuvas de monções

No referido estado de Kerala, bastante conhecido por suas praias deslumbrante, é habitual chover com bastante intensidade no decorrer da estação das monções, contudo as precipitações foram particularmente fortes agora em 2018.

Um número acima de um milhão de turistas foram conhecer Kerala em 2017, conforme apontam alguns dados oficiais.

Inúmeras imagens divulgadas nas redes sociais como Twitter e Facebook, além de sites e portais mostram o estado calamitoso em que as regiões afetadas se encontram. Vale lembrar que a população indiana é numerosa e a porcentagem de afetados representa números expressivos.