Skip to content
PUBLICIDADE

Caso Henry: mãe do garoto faz dura confissão em entrevista e revela plano para tirar a vida

PUBLICIDADE

O caso do menino Henry Borel continua a gerar uma grande repercussão em nosso país. Henry tinha apenas quatro anos de idade quando foi encontrado morto. Ele morreu enquanto ainda estava no apartamento em que morava com sua mãe, Monique Medeiros, e com o seu padrasto, o médico e vereador, conhecido como Dr. Jairinho.

O menino chegou ao hospital já sem os seus sinais vitais. As autoridades querem entender o que ocasionou a morte da criança. Um laudo feito pelo IML (Instituto Médico Legal) apontou que a causa foi uma hemorragia interna com diversas lesões espalhadas pelo seu corpo.

Através do programa ‘Domingo Espetacular’, uma nova entrevista foi feita com a mãe de Henry, Monique. Na ocasião, ela conta que sempre foi uma ótima mãe para o menino e que até mesmo pensou em tirar a própria vida, logo após ter a notícia de que sua criança estava morta.

PUBLICIDADE

“Na segunda-feira (dia 8 de março), eu cheguei a pegar meu carro pra me jogar do viaduto. Eu não queria mais viver”, declarou.

Monique ainda respondeu perguntas sobre o seu relacionamento com Jairinho e foi questionada se estava sendo coagida para encobrir algum crime do vereador. Porém, ela garantiu que se o padrasto de Henry o tivesse machucado, ela o teria denunciado no mesmo dia e o matado no outro.

PUBLICIDADE

A investigação sobre a morte do menino continua. Testemunhas já foram convocadas, uma nova perícia foi realizada e quebras de sigilo foram autorizadas.