Skip to content
PUBLICIDADE

Caso Henry: mãe de criança abre o jogo e revela: ‘ele podia ter matado a minha filha’

PUBLICIDADE

A polícia segue investigando a morte do menino Henry e o caso trouxe à tona outros casos de acusações contra o vereador Jairinho. O parlamentar está envolvido na morte do menino Henry porque namora com a mãe do menino e estava no apartamento na noite em que a criança morreu.

Ex-namoradas de Jairinho foram ouvidas e relataram as suas próprias experiências com o vereador. Dois casos chamaram a atenção. No primeiro caso, uma criança que hoje tem 13 anos; no segundo caso, uma criança que hoje tem 8 anos.

A mãe da criança, que hoje tem 13 anos, foi ouvida pela polícia e relatou ter tido conhecimento das agressões contra a própria filha. Ela conta que, a princípio, não percebeu e, quando percebeu, teve medo de denunciar.

PUBLICIDADE

A mulher não quer ser identificada, mas revela ter ficado muito impactada com o caso do menino Henry. “O Jairinho que eu conheço, que a minha filha descreve, que fez o que fez com ela, eu hoje oro a Deus pelo livramento de não ter sido ela. Porque ele podia ter matado a minha filha”, revelou.

A menina, que prestou depoimento a polícia, afirma ter sido agredida por Jairinho durante o período em que a mãe e o, agora vereador, estiveram juntos. A mulher conta que se separou de Jairinho sem saber dos episódios de agressão, mas que teve medo de denunciar quando soube.

PUBLICIDADE

A filha revelou as supostas agressões por acaso, num dia em que teve crise de choro enquanto assistia uma reportagem sobre violência infantil. Sobre Jairinho, a mulher destaca seu poder de persuasão. “Ele é uma pessoa que tem um poder de persuasão, um poder de conversar, de lábia, impressionante”, afirmou.